NÓS E A CORRUPÇÃO

Quando uns e outros perceberem que a corrupção é um crime como todos os outros (e que tal como todos os outros crimes não se resolve com um decreto e que, por ser um desvio comportamental do ser humano, é de uma abordagem extensiva no tempo e no espaço, limitada apenas à existência de vida humana no universo) aí, saberemos todos enquadrar o fenómeno da corrupção como um comportamento desviante natural, mas que deve ser repudiado e referenciado, sempre, como CRIME!

Quando alguém afirma que somos todos corruptos, esse alguém está, antes de mais, a reconhecer, a nível pessoal e com toda a certeza, que é corrupto!

O mesmo não se pode aplicar numa lógica comparativa abrangente do tipo, se eu sou, os outros também são, pois que, a corrupção, sendo um comportamento desviante do ser humano, não o é numa perspectiva colectiva, mas sim, individual! Didinho 10.07.2015

Deixe uma resposta