PROJECTO GUINÉ-BISSAU CONTRIBUTO

 10.05.2003

   CIDADANIA  -  DIREITOS HUMANOS  -  DESENVOLVIMENTO SOCIAL

 

 

Editorial

 

 

FERNANDO CASIMIRO (DIDINHO)

A vida só tem sentido se, para além de nós, outros também puderem viver...Didinho


Se és guineense, tens uma Pátria! olha por ela, cuida dela, não permitas que outros  a destruam, mesmo sendo teus irmãos! Compromete-te com a Guiné-Bissau Positiva! Didinho

Às vezes pensamos que somos, porque parece, ou parecemos ser ... Outras vezes, pensamos que temos, porque parece, ou parecemos ter... Entre a realidade e a ficção, a diferença reside no nosso estado de espírito. No fundo no fundo, conhecemo-nos... ou melhor dizendo, devíamo-nos conhecer, melhor, enquanto seres humanos, catalogados de pessoas...

 

Não tenho dúvidas de que sou, desde há uns anos a esta parte, um dos alvos mais cobiçados das conspirações de vários regimes da Guiné-Bissau. O actual contexto que trouxe a Portugal diversas figuras do regime deposto a 12 de Abril, é propício à concretização de um dos planos de sempre de Carlos Gomes Júnior. Aqui estarei, algures, sereno, como sempre, à espera do dia, da hora e de quem foi escolhido para executar o plano, há muito idealizado! Didinho 23.07.2012


É preciso começar a responsabilizar os (ex-)governantes, em particular, e os órgãos de soberania, em geral, perante situações criminosas, entre corrupção, assassinato ou desaparecimento de cidadãos. Não devemos continuar indiferentes, dizendo que ninguém sabe a quem responsabilizar.

Quando tivermos a coragem de assumir que a Justiça é uma imposição com base no cumprimento de um conjunto de regras sustentadas por princípios e valores universalmente reconhecidos e aceites e que, por isso, ninguém deve estar acima da lei, então, estaremos todos a criar condições para o fim da impunidade e, consequentemente, de acções criminosas contra a República e os cidadãos. Estaremos todos a criar condições para governações focadas para o desenvolvimento, para o bem-estar das populações e não sustentadas por pretensões absolutistas! Didinho 09.08.2012


Por que razão, Carlos Gomes Júnior, enquanto Primeiro-ministro da Guiné-Bissau, em duas ocasiões: 2004 a 2005 e 2008 a 2012, não pediu às Nações Unidas a criação de um Tribunal Internacional ad hoc para julgamento de todos os crimes de sangue cometidos nos últimos anos (2000-2012) na Guiné-Bissau e mostra-se, agora, interessado no assunto, tal como foi dado a conhecer no blog PASMALU, com a divulgação da nota de imprensa emitida em nome do "Governo legítimo da Guiné-Bissau" e disponibilizada no referido blog, com o título: Quem não deve não teme – Governo pede criação de Tribunal Internacional

Por que razão todas as solicitações da ONU e de diversas organizações internacionais, dirigidas ao governo de Carlos Gomes Júnior, desde 2009, no sentido de se apoiar as investigações e os processos judiciais por forma a encontrar e penalizar os responsáveis morais e materiais de toda a barbárie de que se tem conhecimento na Guiné-Bissau, redundaram em NADA?

É Carlos Gomes Júnior o Santo Justiceiro que a Guiné-Bissau precisa?

É este mesmo Carlos Gomes Júnior que, enquanto andou a dar ordens para matar, perseguir e torturar, recusou sempre uma Força Multinacional de Estabilização para a Guiné-Bissau, com base num mandato da ONU.

Hoje, é fácil, para Carlos Gomes Júnior, disfarçado em justiceiro e defensor da legalidade e da constitucionalidade, tentar enganar a uns quantos de que, posicionando-se a favor da criação de um Tribunal tal, é sinónimo de não estar implicado em actos criminosos ocorridos na Guiné-Bissau...

Ganda lata, nho Cadogo Jr.! Didinho 29.07.2012


A Guiné-Bissau não pode ter na pessoa do Presidente da República de Portugal, de governantes e políticos de Portugal ou de qualquer outro Estado, ou organização, a sua voz no concerto das nações! Com ou sem reconhecimento, de Portugal, relativamente às autoridades de transição na Guiné-Bissau, há um Estado (proclamado a 24 de Setembro de 1973 ainda na vigência do regime fascista e colonialista e, na altura,  prontamente reconhecido por mais de 80 países membros da Organização das Nações Unidas), que por ser reconhecido como tal, deve, igualmente, continuar a ser respeitado como tal, à luz do Direito Internacional e das Relações Internacionais, independentemente dos seus problemas internos, no conturbado processo de democratização, do qual, a estrutura social do país não está minimamente preparada. A democracia, sendo um processo, também evolui de país para país!

Veja-se e considere-se a tabela dos países relativamente aos seus  índices de desenvolvimento humano. Como exigir respeito pela democracia, de que democracia se trata, num país onde 50% da população é iletrada, como é o caso da Guiné-Bissau?

Os guineenses não têm complexos do ranking que ocupam no IDH e, muito menos, de a Guiné-Bissau ser apelidada de "Estado Falhado". Pelo contrário, são referências encaradas com naturalidade e assumidas como desafios do processo evolutivo da sociedade guineense em geral.

Ainda assim, há progressos, pois, da proclamação da independência aos dias de hoje, reduzimos a taxa de analfabetismo de 99,9% (a vergonhosa taxa herdada de cinco séculos de colonização portuguesa) para 50%, em 39 anos de independência, mal grado todas as crises por que temos passado...

A sociedade guineense está a evoluir, como todas as demais e tal como as demais, na perspectiva de Lewis Henry Morgan, também nós ultrapassaremos as fases da selvajaria e da barbárie, para atingirmos o patamar da civilização! Didinho 28.07.2012


Por que é que os executantes (falando de crimes de sangue) são sempre militares ou agentes dos serviços da segurança do Estado?

Basta rever o conceito de Estado, a sua base, entre a autoridade, coação e força e ao imperativo constitucional da submissão das Forças Armadas e de Segurança ao poder político, para se compreender que, as mesmas, na observância da submissão ao poder político, são usadas para a efectivação da punição, através do uso da força, independentemente das consequências, em nome e numa alegada defesa do Estado!

Quando, por exemplo, um militar, inserido num grupo de outros militares, faz parte de um pelotão de fuzilamento, toda essa gente sabe o que está a fazer, quando recebe ordens para fuzilar. A sustentação, é o cumprimento de um dever, uma ordem, emanada de uma hierarquia de poder, que caracteriza o poder do Estado que servem!

A acção directa numa alegada tentativa de golpe de Estado, que posteriormente pode vir a ser refutada graças a investigações do ministério público, mas que pode já ter feito vítimas mortais inocentes...

Um outro exemplo é a repressão de manifestações, independentemente da forma usada e das consequências para os manifestantes, há sustentação de autoridade do Estado, e consequente uso de força coerciva.

Há e sempre houve, aproveitamento circunstancial do poder político, que governa, em relação aos determinantes constitucionais!

A manipulação política com base nos pressupostos constitucionais da submissão das Forças de Defesa e Segurança, ao poder político, torna-se num imperativo, que, contrariado, pode significar traição à pátria, o que, consequentemente, penaliza o "infractor"...

A maioria dos crimes de sangue cometidos pelas forças de defesa e segurança, foram ordenados por políticos e governantes, por isso, esses crimes deveriam ser analisados, avaliados, sendo responsabilizados, em primeira instância, ou o Presidente da República, ou o Chefe do Governo, conforme as situações, já que, no caso do Presidente da República, é, por inerência, o Comandante em Chefe das Forças Armadas e, o Primeiro-ministro, é, politicamente, responsável pela direcção da segurança interna do país.

Basta de apontar o dedo apenas às Forças de Defesa e Segurança, sem questionar o porquê dos seus actos e o porquê de não haver responsabilização relativamente aos actos cometidos! Didinho 21.07.2012


O ridículo na questão do reconhecimento ou não, das autoridades da Guiné-Bissau é o facto de, por exemplo, Estados soberanos, como Angola, Brasil, Cabo Verde e Portugal, tendo representações diplomáticas na Guiné-Bissau, não se retirarem, mas, encapotados numa organização, que não é um Estado, a CPLP, afirmam a uma voz, não reconhecerem as autoridades de um Estado-membro da CPLP, que não foi oficialmente suspenso e muito menos, expulso dessa organização!

Que direito assiste à CPLP no reconhecimento ou não de autoridades de um Estado Soberano?

A CPLP não é um Estado!

Quando deixará a CPLP de se imiscuir nos assuntos internos da Guiné-Bissau, já que não foi mandatada pelo organismo mundial que é a ONU nem pelo organismo continental que é a União Africana?

Será a atitude da CPLP favorável à estabilidade e no sentido de promover e facilitar o diálogo entre guineenses?

O que tenho constatado é que a CPLP é uma afronta para os guineenses e um obstáculo para a Guiné-Bissau!

A que autoridades responsabilizarão, os Estados que mantêm suas representações diplomáticas na Guiné-Bissau e que, envoltos numa organização que insiste em ter direito a não reconhecer as autoridades de transição na Guiné-Bissau, caso as suas representações diplomáticas ou os seus  membros forem alvo de acções de vandalismo ou outros?

Quem garante a segurança interna da Guiné-Bissau e, bem assim, de todos quantos lá estão, entre guineenses e cidadãos estrangeiros, incluindo diplomatas acreditados no país? Didinho 17.07.2012


Será uma grande desconsideração e humilhação à Guiné-Bissau, a CPLP, na Cimeira de Maputo, do próximo dia 20 de Julho, ter a presença, na qualidade de representantes máximos do país, figuras de um regime deposto desde 12 de Abril passado.

Já agora, aproveito para questionar por que não estará presente Kumba Yalá, na qualidade de Presidente da República, eleito em 2000, com mandato até 2005, mas derrubado por um golpe de Estado em Setembro de 2003?

A quem serve a teimosia da CPLP, quando, está mais do que visto que, o processo de transição em curso na Guiné-Bissau é irreversível e só esse processo pode viabilizar a reposição da ordem constitucional, com a realização de eleições gerais?

Por acaso, a CPLP estará a preparar um golpe de Estado, para o retorno de Raimundo Pereira e Carlos Gomes Júnior ao poder na Guiné-Bissau, ou como pensa a CPLP ser possível, de forma pacífica, voltar tudo ao 11 de Julho de 2012?

Não vejo outra razão que não esta, para tanta teimosia!

A Guiné-Bissau é um Estado tal como sustentado pela definição global do termo: "Pessoa colectiva do direito público, constituído por uma comunidade humana que exerce poder político num determinado território e que é dotado de autoridade, soberania e coercibilidade". Didinho 17.07.2012


SÓ EXISTE UMA REPÚBLICA DENOMINADA GUINÉ-BISSAU, QUE SE SITUA NA COSTA OCIDENTAL AFRICANA, ENTRE AS LATITUDES 10º 55' e 12º 40' N E AS LONGITUDES 13º 38' e 16º 43' O. PARA TODOS OS EFEITOS E PERANTE O PROCESSO DE TRANSIÇÃO EM CURSO, AS AUTORIDADES ACTUAIS DO PAÍS DESIGNADO, GUINÉ-BISSAU, SÃO AS AUTORIDADES QUE GARANTEM O FUNCIONAMENTO DO ESTADO, ATRAVÉS DA AUTORIDADE DO ESTADO EM RELAÇÃO AO FACTOR GEOGRÁFICO, AO FACTOR HUMANO E AO FACTOR POLÍTICO.

NEM EM PORTUGAL, NEM EM NENHUM OUTRO TERRITÓRIO DO PLANETA TERRA PODE EXISTIR OUTRA REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU!

A CPLP tem demonstrado completa indiferença (para não dizer desprezo) e desrespeito para com a CEDEAO, organismo regional de que a Guiné-Bissau é Estado-Membro, muito antes de ser Estado-Membro da CPLP; CEDEAO que tem um estatuto (e importância) distinto do estatuto (e importância) da CPLP relativamente à Guiné-Bissau, já que é um organismo de integração regional, de uma Comunidade geográfica, política, económica e social de 15 Estados-Membros da África Ocidental e que foi indicada pela União Africana e pelo Conselho de Segurança da ONU como principal interlocutor na busca de soluções pacíficas, consensuais ou por aproximação, tendentes à retoma da normalidade constitucional na Guiné-Bissau, retoma essa, seja em que circunstância for, face à realidade actual do país, deve passar por um processo de transição com a finalidade primeira de preparar e realizar eleições gerais na Guiné-Bissau.

A insistência da CPLP na imposição do retorno ao poder, de Raimundo Pereira e Carlos Gomes Júnior (como se nada tivesse acontecido na Guiné-Bissau desde 12 de Abril passado), recusando a via do diálogo e todas as iniciativas tendentes a juntar as partes em conflito, como forma de ouvir as razões e as motivações de uns e de outros, afim de ajudar a encontrar as melhores soluções para que a Paz prevaleça e a esperança na retoma da via democrática seja mantida, é uma verdadeira afronta ao povo guineense e um claro manifesto de má vontade política no sentido da desestabilização ao invés da promoção da estabilização da Guiné-Bissau.

É demasiado evidente que da CPLP não há propósitos visando a promoção do diálogo entre os guineenses, o que é lamentável e condenável, pois a unidade nacional é a força de qualquer Nação. Ao não priorizar o diálogo; ao investir numa estratégia desafiante e de confrontação, traduzida numa agressividade a vários níveis contra as novas autoridades da Guiné-Bissau; ao tentar descredibilizar e reduzir à insignificância todas as iniciativas pacíficas e com resultados visíveis, promovidas pela CEDEAO (entre elas a libertação de Raimundo Pereira e Carlos Gomes Júnior), a CPLP está a contribuir para fragilizar ainda mais a unidade nacional e isso terá consequências lógicas, duradouras no tempo, tais como: mais ódios e recalcamentos, mais desejos de vingança entre os guineenses e, porque não reconhecê-lo, mais golpes de Estado, tudo factores adversos ao espírito de harmonia que se desejaria para a reconciliação nacional e o compromisso de todos os guineenses para com a pátria guineense.

Os guineenses reconhecem que não deve haver mais golpes de Estado, condenaram e posicionaram-se claramente em relação ao golpe de 12 de Abril e congratularam-se com a firme posição de toda a Comunidade Internacional nesse sentido. Porém, os guineenses querem soluções pacíficas e estão cientes de que, a única via a ser trilhada com normalidade, face a tudo o que aconteceu, que proporcione a retoma da ordem constitucional, deve passar por um processo de transição definido num período de tempo já acordado com as novas autoridades designadas através de uma solução de recurso, concertada pela Comunidade Internacional, através de um interlocutor designado, a CEDEAO, por aproximação ao consenso, tendo em conta o diálogo e as negociações, no terreno, com diversos actores políticos, militares e a Sociedade Civil e que culminará com a realização de eleições gerais na Guiné-Bissau.

Infelizmente, até hoje, a CPLP não apresentou nenhuma solução, baseada no diálogo, digna de análise e consideração, para a crise na Guiné-Bissau, contrariamente ao que a CEDEAO fez e continua a fazer, ouvindo as partes, todas as partes, mesmo não havendo unanimidade de posições, mas promovendo e facilitando o diálogo, o debate inclusivo, para que os guineenses se entendam, a bem da Guiné-Bissau, mas também, da sub-região.

A CPLP tem demonstrado que é "propriedade" de alguns e não de todos os países e povos que têm a língua portuguesa como língua oficial, pois só assim se justifica a exclusão a que as novas autoridades da Guiné-Bissau têm sido alvo, quando nem sequer houve uma suspensão da Guiné-Bissau enquanto Estado-Membro da CPLP (face ao golpe de Estado de 12 de Abril), a exemplo do que outras organizações fizeram em tempo oportuno, pautando-se desde então por seguir o percurso de transição, para novas avaliações e, quando oportuno, procederem ao levantamento da suspensão, se assim entenderem.

Fico por aqui nesta matéria e desafio os guineenses a pronunciarem-se sobre as questões que a intransigência/teimosia da CPLP pode reflectir para o nosso país, tendo em conta que estamos perante mais um problema, mais um obstáculo que pode vir a adiar ou a comprometer a esperada e necessária retoma da ordem constitucional em curso na Guiné-Bissau.

Os partidos políticos da Guiné-Bissau também devem pronunciar-se, pois são parte do processo da retoma da ordem constitucional em curso.

Reafirmo a minha posição, enquanto guineense, de que:

Como guineense, não aceito que a CPLP continue a dividir os guineenses!

Tenhamos a coragem de sair da CPLP, por decisão nossa e com dignidade! Didinho 12.07.2012


Face ao comportamento intolerável da CPLP que ultrapassa toda a razoabilidade de posicionamentos de organizações constituídas por Estados, independentemente do que os une, ou dos Estados soberanos, numa amplitude mais abrangente, tendo em conta as Relações Internacionais e o Direito Internacional, não posso deixar de manifestar a minha indignação e condenação perante uma atitude persistente (da CPLP) que visa, claramente, dividir o povo guineense, fomentando um clima de desconfiança e de incentivo à desobediência e a actos violentos, com consequências imprevisíveis.

Para mim, a posição hoje assumida em Lisboa pela CPLP Guiné-Bissau deve ser representada "pelas autoridades que derivam do voto"  encerra todas as possibilidades de diálogo que uma organização do género deveria encetar com um seu Estado-Membro. Não se pode dialogar de costas voltadas, para mais, quando uma das partes nem sequer respeita a outra, que dirige um Estado, para todos os efeitos, soberano, depois de todos saberem em que condições as novas autoridades foram designadas para dirigirem o Estado da Guiné-Bissau.

Infelizmente, urge tomar medidas que evitem que organizações e Estados terceiros continuem a ter a Guiné-Bissau como "seus" assuntos, quando nem o Conselho de Segurança da ONU tem a Guiné-Bissau como preocupação, face ao clima pacífico que o processo de transição tem tido.

A posição hoje assumida pela CPLP é um convite ao Governo de transição para que a Guiné-Bissau saia por ela própria da CPLP.

Não tenho reservas de que a Guiné-Bissau deve abandonar a CPLP de imediato e seguir o seu percurso, com dignidade!

Pessoalmente, lamento que Estados soberanos que fazem parte da CPLP sejam todos avessos ao diálogo e tenham como única visão na resolução de problemas, a agressividade, o uso da força.

Obviamente que interesses económicos têm influenciado posições no seio da CPLP, mas a Guiné-Bissau não pode continuar a ser factor de convergência de interesses que não os seus, ou pior ainda, contrários aos seus!

Se a posição da CPLP é de facto unânime, então a Guiné-Bissau deve rever os seus acordos bilaterais com os países membros da CPLP, de forma a saber se têm a mesma postura na relação Estado/Estado e Estado/país membro da CPLP.

Como guineense, não aceito que a CPLP continue a dividir os guineenses!

Tenhamos a coragem de sair da CPLP, por decisão nossa e com dignidade!

Doravante, todas as minhas publicações passarão a ser feitas em kriol, a língua nacional da Guiné-Bissau, até que a CPLP reconheça as actuais autoridades da Guiné-Bissau!

Viva a República da Guiné-Bissau!

Viva o povo da Guiné-Bissau!

Didinho 11.07.2012


Tem-se dado demasiada importância à CPLP, "legitimando" com isso um papel político e diplomático que estatutariamente não tem. Presentemente, é a própria Guiné-Bissau quem tem promovido, conjunturalmente, em função das suas crises, uma certa visibilidade e "internacionalização" da CPLP.

Num país de dez milhões de portugueses, como é Portugal, quantos são os seus cidadãos que sabem o que é a CPLP e para que serve...?! Didinho 04.07.2012


A ferida está em nós, tratemos dela. A cura é possível e, independentemente dos "médicos" e dos "medicamentos", a solução está, sobretudo, na atitude, no comportamento, na vontade, no querer do doente.. Cuidemos de nós. Regenerar é a palavra de ordem! Didinho 03.07.2012


Questões do dia:

1 - Há vontade política para que nas próximas eleições (gerais) a diáspora guineense possa exercer um dos seus direitos constitucionais, o direito de votar?

2 - Quais os planos para os indispensáveis recursos, humanos, financeiros e técnicos no sentido da viabilização do escrutínio aos guineenses na diáspora?

3 - Há ou não necessidade de se relacionar o património/suporte financeiro dos partidos políticos e a necessária transparência e realismo das suas campanhas eleitorais, a bem de um processo eleitoral mais credível, com menos manipulação, em suma, da promoção de um voto consciente?

4 - Há ou não necessidade de se estabelecer um valor monetário máximo que cada partido político pode investir na sua campanha eleitoral?

5 - Devem ou não os partidos políticos declarar antecipadamente o montante financeiro a utilizar na campanha eleitoral, bem como, findo o acto eleitoral, apresentar contas de todos os gastos efectuados, afim de se proceder à avaliação dos custos reais das campanhas eleitorais?

6 - Devem ou não os partidos políticos revelar as suas fontes externas de financiamento para as campanhas eleitorais, declarar os montantes recebidos (de forma detalhada) a bem da credibilidade do processo eleitoral e dos próprios partidos políticos? Didinho 29.06.2012


Ainda há quem não tenha percebido que quanto mais obstáculos forem colocados às novas autoridades da Guiné-Bissau, como por exemplo, o seu não reconhecimento, o seu sancionamento nalguns palcos internacionais, mais dilatado poderá vir a ser o período de transição, inicialmente acordado para 12 meses. Preparar eleições não é um assunto apenas do Governo. É uma missão alargada aos partidos políticos, à Sociedade civil e, no caso concreto da Guiné-Bissau (face às suas dificuldades materiais, na generalidade), aos seus parceiros internacionais. A reposição da ordem constitucional não será possível sem que haja reconhecimento e aceitação do actual contexto sócio-político e a consequente participação de todos os actores políticos, sociais e parceiros internacionais na facilitação/viabilização do processo de transição em curso. Didinho 28.06.2012


Fizemos e continuaremos a fazer a nossa parte, de forma construtiva, responsável e com maturidade, no sentido de se evitar a guerra na Guiné-Bissau, no pós-golpe de Estado de 12 de Abril!

Conseguimos ajudar a sensibilizar pessoas, instituições e países para o realismo da actual conjuntura sócio-política do país, tendo vincado, referenciado, o diálogo como a primeira, a única, via possível para reunir pacificamente, todas as sensibilidades e partes interessadas, politica e socialmente, num debate nacional inclusivo e alargado, de forma aprofundada, sobre os atropelos constitucionais na Guiné-Bissau, que têm fomentado, com frequência, o recurso a golpes de Estado.

Conseguimos ajudar a reduzir à insignificância algumas posições de hostilidade, de humilhação até, de alguns governantes e políticos de países e instituições internacionais, particularmente da lusofonia, bem como, "impedimos" que as suas vontades em convencer o Conselho de Segurança das Nações Unidas para a legitimação do recurso à Força na Guiné-Bissau, fossem satisfeitas a bem dos seus interesses, que não, os interesses da Guiné-Bissau e do povo guineense, ou seja, interesses nacionais que se resumem na busca e manutenção da Paz, factor essencial para se trilhar os caminhos do desenvolvimento e do bem-estar das populações.

Reafirmamos a nossa postura de sempre e não apenas de agora, contrária a golpes de Estado, porém, reafirmamos também a nossa postura de entendimento e de reconhecimento de que a Guiné-Bissau e os guineenses estão acima de todas as disputas, de qualquer natureza e que põem em causa a Paz e a unidade nacional!

Reafirmamos a nossa postura de respeito pela diferença, facto que nos situa como tolerantes e compreensivos em relação aos que têm opiniões divergentes das nossas, mas não podemos deixar de questionar a todos quantos exigem o regresso ao poder do ex-Presidente da República interino, Raimundo Pereira, ele sim, deposto pelo golpe de 12 de Abril (contrariamente ao ex-primeiro-ministro Carlos Gomes Júnior, que abandonou ele mesmo o cargo de Chefe do Governo para ser candidato às eleições presidenciais de 18 de Março, de forma inconstitucional, em nossa opinião, ou seja, não foi deposto por nenhum golpe de Estado, pois, ele mesmo anunciara antes das eleições, que tinha deixado de ser primeiro-ministro), o que teriam a dizer se o ex-Presidente da República, eleito, Kumba Yalá, deposto pelo golpe de Estado de 14 de Setembro de 2003, exigisse a sua recondução no cargo?

Provavelmente diriam que isso já foi há muito tempo...

Eu questionaria se o problema era o tempo ou o facto político e militar que foi o golpe de Estado...

Se a questão se resume no tempo, então, temos todos que nos situar no realismo da actual conjuntura e aceitar, quer queiramos quer não, que existem novas autoridades representativas do poder na Guiné-Bissau, independentemente da forma como foram legitimadas e por isso, desde 12 de Abril que o tempo ditou uma nova realidade na Guiné-Bissau.

Da nossa parte, achamos que o assunto golpe de Estado de 12 de Abril não deve merecer mais atenção do que já lhe demos em tempo oportuno, por isso, passará a ser abordado (quando abordado, a exemplo de tantos ocorridos), apenas como referência cronológica explicativa e comparativa do penoso percurso visando a construção da Nação guineense sobre os alicerces de uma frágil democracia, democracia essa, que a maioria da população guineense desconhece o verdadeiro significado numa perspectiva do poder, da sua pertença, da sua legitimação e do seu exercício, configurados na Carta magna que é a Constituição da República da Guiné-Bissau!

Não temos complexos dos nossos posicionamentos e não receamos, nem recusamos debater, de forma disciplinada e fundamentada, qualquer tema que nos for proposto, a bem da Guiné-Bissau e da Unidade Nacional.

Estamos convencidos de que a Paz é, eternamente, a melhor opção e que o diálogo aproxima sensibilidades e na maior parte das vezes, consegue consensos que ditam legitimidades.

Vamos continuar a trabalhar! Didinho 27.06.2012


As novas autoridades da Guiné-Bissau devem, em sintonia com a CEDEAO, solicitar à União Africana o levantamento da suspensão imposta ao país, em virtude do golpe de Estado de 12 de Abril, visto a reposição da ordem constitucional, uma das exigências da União Africana, em particular e da Comunidade Internacional, em geral,  ter sido iniciada com a designação das autoridades civis de transição, cuja tarefa principal é a preparação e a realização de eleições gerais no prazo de 12 meses, para a conclusão do processo da reposição da ordem constitucional. É importante que a União Africana reconheça os esforços e os resultados satisfatórios do diálogo e das orientações conseguidas no seio da CEDEAO e que têm permitido uma transição pacífica na Guiné-Bissau. O levantamento da suspensão por parte da União Africana torna-se imperativo, na medida em que, se assim não for, continuará a pôr permanentemente, em causa, toda a acção, todos os esforços, todos os compromissos da CEDEAO e das novas autoridades da Guiné-Bissau, com vista ao cumprimento do processo de transição. O levantamento da suspensão da Guiné-Bissau, como Estado-membro da União Africana permitirá à Guiné-Bissau reencontrar o seu espaço de afirmação e de cooperação a vários níveis e à escala global! A diplomacia guineense deve agir nesse sentido! Didinho 19.06.2012


O PAIGC, depois da condenação do golpe e de todas as reivindicações apresentadas, cuja razão lhe assiste em parte, mas não na totalidade, deve, no actual cenário de um acto consumado e irreversível, que foi o golpe de Estado e perante o recurso negocial e providencial da CEDEAO e do Comando Militar, que culminou na designação de um Presidente da República de Transição e de um Governo de Transição, do qual não faz parte directamente, por recusa própria, mudar de atitude e agir de forma construtiva, visando a congregação de esforços de todas as estruturas políticas e sociais, para a reposição da normalidade constitucional, de forma a preparar-se condignamente para as eleições gerais daqui a 1 ano e sem deixar de ser participativo e construtivo, nos debates visando encontrar soluções para a Guiné-Bissau.

Se o PAIGC exige a  implementação de medidas legais à Assembleia Nacional Popular, acusando o seu Presidente de ser elemento de bloqueio, não se compreende, porém, por que razão, o mesmo PAIGC não aceita reconhecer, o processo de transição, e as novas autoridades em funções, optando por acções subversivas, apelidadas de "desobediência civil", quando o PAIGC é um partido político histórico e libertador, não uma associação cidadã de direitos humanos ou afins.

O PAIGC deve reunir-se, convocar um congresso com carácter de urgência, readmitir os militantes que foram excluídos pelo absolutismo de Carlos Gomes Júnior, e de outros que, por força de ameaças e humilhações, decidiram eles próprios afastar-se do partido. O PAIGC deve eleger um novo Presidente, uma nova estrutura dirigente e preparar-se para as eleições gerais, definindo a sua Missão e os seus objectivos. O PAIGC não pode estar à espera de um contra-golpe de Estado, para voltar a ser poder, com a mesma estrutura dirigente que ao longo dos anos tem prejudicado a unidade do partido, forçando à sua vulgaridade, pela exclusão dos quadros mais capazes, tidos, no entanto, como incómodos ao Presidente ditador, Carlos Gomes Júnior.

O PAIGC não pode ser dirigido de fora, quando os problemas e as soluções estão no terreno!

O PAIGC deve ter a coragem de voltar a inspirar-se na referência máxima de ser o Partido de Amilcar Cabral e de todos os heróis e mártires da gloriosa luta de libertação nacional!

O PAIGC ao invés de ser contra-poder, deveria, a meu ver, aceitar fazer parte deste governo de transição, a bem do interesse nacional!

Creio que nenhuma porta se fecha num processo de transição. Haja abertura e vontade política, para que todos juntos, encontremos as melhores soluções para a Guiné-Bissau, tendo em conta, o actual contexto político e social do país! Didinho 15.06.2012


Em Angola acontecem situações lamentáveis em relação aos direitos humanos e nunca se ouviu do Presidente da República portuguesa, Aníbal Cavaco Silva, nenhum reparo, nenhuma solidariedade para com o povo angolano em geral e para com dirigentes de partidos políticos na oposição perseguidos, espancados, detidos e torturados... Compreende-se...

O Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, que deixe de "andar" com a Guiné-Bissau de um lado para o outro, por favor, haja respeito para com a República da Guiné-Bissau, independentemente de quem é poder na actual conjuntura política pós-golpe de Estado de 12 de Abril!

A Guiné-Bissau para além de Estado-membro da Comunidade dos países de Língua oficial Portuguesa (CPLP), é também Estado-membro da Organização Internacional da Francofonia (OIF). Da Francofonia, aplicou-se uma suspensão à Guiné-Bissau, o que é compreensível e aceitável, face ao golpe de Estado, mas não houve nenhuma iniciativa de carácter belicista contra a Guiné-Bissau, a própria França, que manifestou repetidas vezes condenação ao golpe de Estado, a partir do momento em que o comando militar entregou o poder aos civis, fruto de negociações promovidas pela CEDEAO, que culminaram na designação de um Presidente da República de Transição e na nomeação de um Primeiro-ministro e na constituição de um Governo de Transição para um mandato de 12 meses, inteirou-se da Missão e dos Objectivos do processo de transição, tendo o seu Embaixador na Guiné-Bissau, manifestado vontade em que as autoridades de transição dêem prioridade à luta contra a impunidade, que se continue a promover a reforma das forças de defesa e segurança; o combate ao narcotráfico, e que novas eleições sejam realizadas o mais brevemente possível!

Um posicionamento correcto da França, através do seu Embaixador, pois, a meu ver, nenhum país, num posicionamento coerente, tendo em conta que, o golpe de Estado não fez vítimas mortais; Raimundo Pereira e Carlos Gomes Júnior foram libertados, através de negociações entre a CEDEAO e o Comando Militar; Foram satisfeitas todas as exigências da CEDEAO ao Comando Militar, salvo o regresso aos cargos de Raimundo Pereira e Carlos Gomes Júnior, sendo que este, já tinha abandonado o governo, por sua livre iniciativa pessoal, desrespeitando a Constituição da República e o voto popular que legitimou o PAIGC a formar Governo!

A França, através do seu Embaixador, demonstrou que a Guiné-Bissau e o povo guineense são mais importantes que Raimundo Pereira e Carlos Gomes Júnior, dando sinais de querer continuar a apoiar a Guiné-Bissau, o que não é sinónimo de apoiar os autores do golpe de Estado e o próprio golpe de Estado!

A França sabe que o golpe de Estado é um facto consumado e há que apoiar soluções ao invés de criar mais problemas para a Guiné-Bissau, visto o golpe de Estado, ainda que sempre condenável, ter sido "pacífico" e aberto a soluções de retoma da ordem constitucional!

A França sabe e bem que não basta condenar e exigir a reposição da ordem constitucional. É preciso estar "presente" junto das novas autoridades guineenses, pois só assim é e será possível viabilizar uma reposição constitucional sustentável; um levantamento das reais necessidades para a reforma das Forças de Defesa e Segurança, bem como, os apoios necessários ao combate ao narcotráfico e à sustentação de uma Justiça que não seja promotora da impunidade.

De Portugal, ninguém levaria a mal a condenação do golpe de Estado de 12 de Abril, porém, não se viu nada a favor da Guiné-Bissau e do povo guineense, para mais, foi evidente e continua evidente uma campanha de promoção do uso de força militar internacional na Guiné-Bissau, sem medir as consequências de tal acto, o que é de uma irresponsabilidade imperdoável!

Portugal não falou de Paz, Portugal não falou em diálogo, Portugal não pensou em soluções!

Viu-se um Portugal como que desejoso de se desforrar da derrota da luta de libertação nacional.

Por que razão Portugal está disposto a prescindir de uma relação histórica e secular com a Guiné-Bissau, pois a sua atitude nisso se reflecte?

Será que é por causa do jogo do tudo ou nada em função das negociatas que Carlos Gomes Júnior celebrou com elites portuguesas e angolanas, vendendo recursos da Guiné-Bissau de forma camuflada e que agora, constituem prejuízo de milhões para os "compradores" sem registo de propriedade...?!

Ou será por "graxa" a Angola?

E em relação à CPLP... O que é democracia, direitos humanos, etc., etc., por exemplo, em Angola?!

Por que será que no âmbito da lusofonia nunca foram destacados, com reconhecimento de causa, os ideólogos das diversas lutas de libertação contra o colonialismo português?

Para quando, por exemplo dar a conhecer aos portugueses, quem foi Amilcar Cabral, Agostinho Neto, Eduardo Mondlane e tantos outros combatentes e intelectuais lusófonos de África?

O que é afinal a CPLP?!

A CPLP, por acaso, é mais importante, tem mais visibilidade, dimensão e poder de influência que a OIF?

A CPLP, enquanto plataforma linguística tem atribuições e competências que a OIF também plataforma linguística não tem?

Ou foi por descuido que a OIF não fez mais do que suspender a Guiné-Bissau, tal como suspendeu o Mali e suspende qualquer Estado-membro em situações idênticas?

Claro que não foi por descuido, mas por saber que há organismos internacionais que têm mais legitimidade e competências para lidar com golpes de Estado!

É bom que se tenha presente que para além da Guiné-Bissau, também são membros da  Organização Internacional da Francofonia, Cabo-Verde e São Tomé e Príncipe, tendo Moçambique o estatuto de Observador...

Estranha-se o comportamento de Cabo Verde que, também é Estado-membro da CEDEAO, mas que confere à CPLP uma importância e dimensão no contexto regional africano que não tem, a exemplo da OIF e contrariamente à CEDEAO!

Deixem a Guiné-Bissau caminhar por si só!

Deixem os guineenses usufruírem, pelo menos desta vez, do direito de errarem pelos seus próprios actos e não por imposição directa ou indirecta, como tem acontecido desde sempre...

Viva a Guiné-Bissau!

Viva o povo guineense! Didinho 11.06.2012


MEU IRMÃO, MINHA IRMÃ, GUINEENSE, TU E EU PODEMOS TER PONTOS DE VISTA DIVERGENTES SOBRE A CRISE NA GUINÉ-BISSAU. CLARO ESTÁ QUE HÁ MUITOS CENÁRIOS A CONSIDERAR, MAS VEJAMOS ESTES 2 PONTOS DE VISTA DISTINTOS PARA MELHOR PERCEBERMOS AS NOSSAS DIFERENÇAS.

TU ÉS CONTRA O GOLPE DE ESTADO.

EU TAMBÉM SOU!

TU ÉS A FAVOR DA REPOSIÇÃO DA ORDEM CONSTITUCIONAL.

EU TAMBÉM SOU!

COMO REPOR A ORDEM CONSTITUCIONAL?

TU ÉS A FAVOR DO USO DA FORÇA E CONTRA QUALQUER INICIATIVA DE DIÁLOGO. INCENTIVAS A  GUERRA, SEM CONSIDERAR AS SUAS CONSEQUÊNCIAS, POIS, PARA TI, A REPOSIÇÃO DA ORDEM CONSTITUCIONAL IMPLICA ÚNICA E EXCLUSIVAMENTE O REGRESSO DE RAIMUNDO PEREIRA E CARLOS GOMES JÚNIOR AO PODER.

EU SOU A FAVOR DO DIÁLOGO, DE NEGOCIAÇÕES, DE SOLUÇÕES PACÍFICAS, TENDO EM CONTA O FACTO CONSUMADO E IRREVERSÍVEL, QUE FOI O GOLPE DE ESTADO, MAS ENCARANDO COM REALISMO AS OPORTUNIDADES QUE AS CRISES TAMBÉM PROPORCIONAM AOS PAÍSES, ÀS INSTITUIÇÕES E ÀS PESSOAS!

E SE A GUERRA FOSSE UMA REALIDADE NA GUINÉ-BISSAU, SERIA A MELHOR OU A PIOR SOLUÇÃO?

SEM COMENTÁRIOS... Didinho 31.05.2012


VAMOS TODOS APOIAR A GUINÉ-BISSAU, AINDA QUE CONDENEMOS O GOLPE DE ESTADO DE 12 DE ABRIL. APOIAR A GUINÉ-BISSAU, NÃO IMPLICA EXPLICITA OU IMPLICITAMENTE APOIAR UM GOLPE DE ESTADO, QUE FIQUE BEM CLARO PARA TODOS OS INSENSÍVEIS E MESQUINHOS!

UMA CRISE TAMBÉM É SINÓNIMA DE NOVAS OPORTUNIDADES! APROVEITEMOS AS OPORTUNIDADES QUE SÓ AS CRISES CONSEGUEM PROPORCIONAR AOS PAÍSES, ÀS INSTITUIÇÕES E ÀS PESSOAS!

O MUNDO EVOLUIU E EVOLUIRÁ À CUSTA DE CRISES, O MESMO SE PODE DIZER (E ESPERAR) DA GUINÉ-BISSAU! Didinho 31.05.2012


Os países e as organizações internacionais que têm afirmado repetidamente que não reconhecem as novas autoridades da Guiné-Bissau, fariam um grande favor ao nosso país se retirassem as suas embaixadas e representações ainda em funcionamento na Guiné-Bissau. Se não reconhecem as novas autoridades, constituídas por guineenses, não vejo justificação para continuarem na Guiné-Bissau, ainda por cima, a conspirar!

Tenham a bondade de escolher a via que acharem melhor, mas sejam céleres a decidir!

A hora é de afirmação e não de humilhação!

Viva a Guiné-Bissau! Didinho 29.05.2012

 

QUESTÕES DO DIA:

1 - Que outros interesses podem sobrepor-se aos interesses (nacionais) da Guiné-Bissau e do povo guineense e que justificam uma guerra?

2- O que se passa de tão grave na Guiné-Bissau (onde a vida continua com a normalidade habitual) que justifica uma intervenção militar, sendo que, alguns "terroristas" já pedem uma intervenção militar da NATO, depois de fracassadas as diligências da CPLP e concretamente, de Portugal e de Angola?

3- Porquê promover a guerra, matar pessoas, destruir infra-estruturas, provocar crises humanitárias, para depois se concluir que o ideal seria promover o diálogo, encetar negociações, primar pela diplomacia, para se obter compromissos de garantia da paz e da estabilidade?

4- A Guiné-Bissau tem os seus próprios exemplos dos malefícios e prejuízos da guerra, mas os guineenses não devem ignorar as diversas situações no actual contexto internacional como referência global das disputas de diversos interesses entre geoestratégicos e económicos, que provocam guerras, destruição e morte. Quem de bom senso e no seu perfeito juízo quer uma guerra na Guiné-Bissau?


 

Em nenhum Estado de Direito e Democrático, um Partido político reúne na sua sede os seus órgãos de decisão (no caso em referência, o seu Bureau Político e o seu Comité Central, para a escolha, por voto que deveria ser secreto, do candidato do Partido às eleições presidenciais) sob forte dispositivo militar, de arma em punho, como aconteceu com o PAIGC de Carlos Gomes Júnior recentemente.

Pergunta-se: Os militares impuseram a sua presença na sede do PAIGC ou foi Carlos Gomes Júnior quem ordenou essa missão no intuito de amedrontar os seus adversários colegas do Partido e também interessados em ser candidatos presidenciais, bem como, para intimidar todos os votantes na sala, já que a votação foi pelo modelo de "braço no ar"?

Que Estado de Direito se pretende erigir ou solidificar na Guiné-Bissau?

O da prepotência?

É desta democracia que se quer na Guiné-Bissau?

É desta forma que se quer os militares nos quartéis?

Que direitos e liberdades para os cidadãos quando a intimidação absorve todos os direitos e liberdades, transformando-os em MEDO?

O medo não é um direito!

O medo priva-nos da liberdade! Didinho 27.05.2012


Se persistir a política de ingerência e desrespeito pela soberania da Guiné-Bissau por parte de Portugal e Angola e se essa ingerência e esse desrespeito continuarem a ser tolerados pelas autoridades guineenses, sem resposta merecida, não vejo, mesmo em função de tudo quanto foi decidido até aqui pelas instâncias internacionais competentes, uma via político-diplomática facilitada que permita uma reaproximação e reafirmação da Guiné-Bissau ao mundo, no quadro da política internacional e das relações internacionais.

Portugal e Angola ao exigirem teimosamente a reposição de Raimundo Pereira e Carlos Gomes Júnior ao poder na Guiné-Bissau, sem equacionarem as consequências negativas que isso teria para o país, têm igualmente, estado a promover um ambiente de agitação/ desestabilização social na Guiné-Bissau, bem como a fomentar a preparação de um "contra-golpe de Estado" através do uso da força.

Não seria radicalismo, mas realismo, encarar-se o corte de relações diplomáticas quer com Portugal, quer com Angola, e a saída da Guiné-Bissau da CPLP, antes que seja tarde! Didinho 24.05.2012


Respondam-me aqueles que acusam todos quantos desde sempre condenaram todos os golpes de Estado na Guiné-Bissau, incluindo o do dia 12 de Abril, assim como o que o antecedeu, com a candidatura de Carlos Gomes Júnior à Presidência da República e, ao consequente abandono do cargo de Primeiro-ministro, o que constitucionalmente se traduz na queda do governo, o porquê de apelidarem de "apoiantes dos golpistas" quem vê, numa outra perspectiva, à sua maneira, como foi que tudo se precipitou para o culminar do golpe de Estado de 12 de Abril, ou não têm essas pessoas que fazem leitura diferente, direito de pensarem diferente, a exemplo de quem continua a achar que Carlos Gomes Júnior é que agiu bem e estava legitimado nas urnas para governar?

Mas será que Carlos Gomes Júnior foi mesmo legitimado para governar como Primeiro-ministro com um mandato por tempo determinado, que seria até Novembro de 2012, independentemente do que acontecesse com outros órgãos de soberania (caso do falecimento do Presidente da República Malam Bacai Sanhá) ou, foi-lhe atribuído uma outra legitimidade implícita e opcional para, numa qualquer oportunidade, segundo a conveniência na interpretação da Constituição da República, transformar-se num oportunista e abdicar da legitimidade explícita que lhe foi conferida pelo povo guineense, para ser Chefe do Governo, por via da vitória do seu partido nas eleições legislativas de Novembro de 2008 e usar essa legitimação para, com os recursos e o poder que detinha enquanto Primeiro-ministro, trair o voto do povo que votou no PAIGC sabendo que a vitória do PAIGC colocava o seu Presidente como Primeiro-ministro, e concorrer em desigualdade de circunstâncias e de oportunidades com os demais candidatos às eleições presidenciais antecipadas de 18 de Março passado?

Afinal, onde estavam aqueles que nos dias de hoje apenas falam do golpe de Estado de 12 de Abril, omitindo, por conotação a Carlos Gomes Júnior, o golpe palaciano que foi a sua candidatura às presidenciais antecipadas de 18 de Março?

Ou o facto de o Supremo Tribunal de Justiça ter validado a sua candidatura implica que não possa haver outras leituras sobre essa validação?

Então, porque é que se fala tanto da corrupção no poder judicial da Guiné-Bissau, por exemplo, apontando-se o dedo à Presidente do Supremo Tribunal de Justiça (desde há muito tempo) e a alguns juízes em concreto?

Haja respeito pela diversidade de opiniões, pois só o tempo dará as verdadeiras respostas a todos nós, sobre as verdadeiras causas dos problemas que têm afectado a Guiné-Bissau. Porém, há que ter presente que, as análises políticas, sociais ou outras, desde que numa perspectiva de seriedade e de imparcialidade, são importantes para a busca da verdade e devem ser vistas apenas nesse sentido, com respeito pela diferença, quer se goste ou não! Didinho 24.05.2012


Não é pela Democracia, não é pelo Estado de Direito, não é pelo bem-estar do povo guineense e nem tão pouco pelo desenvolvimento da Guiné-Bissau, mas sim, pelo interesse no potencial das riquezas naturais que se vislumbra na Guiné-Bissau, que Portugal e Angola têm jogado tudo no intuito de voltarem a ver e a ter no poder, na Guiné-Bissau, aquele que lhes dá garantias de poderem saquear o nosso país como bem entenderem, por isso, não lhes causar estranheza que Carlos Gomes Júnior pudesse vir a ser Presidente da República e Primeiro-ministro em simultâneo, facto que seria inédito no mundo. Didinho 22.05.2012


Agora que estão esclarecidas e decididas questões relativas a resoluções quer da CEDEAO, da União Africana e da ONU sobre a Guiné-Bissau, particularmente no tocante às sanções e à "normalidade" constitucional, espera-se que haja coerência e prudência da CPLP em geral e de Portugal e Angola em particular, na abordagem, com o devido respeito, pelas novas autoridades da Guiné-Bissau. Não fica bem à CPLP e, particularmente a Portugal e a Angola, a exigência de um retorno a um alegado poder legitimado nas urnas, quando constitucionalmente, o então Primeiro-ministro Carlos Gomes Júnior ignorando a Constituição da República, se auto-exonerou do cargo, provocando, consequentemente, a queda do governo, do governo legitimado nas urnas com mandato até Novembro de 2012.

A CPLP, Portugal e Angola devem respeitar as decisões da CEDEAO, da União Africana e da ONU e, a bem da Guiné-Bissau, dialogar com as novas autoridades, ajudando no que for necessário.

Por outro lado, Portugal, em particular, não deve continuar a ser cúmplice de iniciativas ou acções, no seu território, visando a preparação de um "contra-golpe" na Guiné-Bissau, no intuito de repor no poder o ex-Primeiro-ministro Carlos Gomes Júnior e o ex-Presidente da República Interino, Raimundo Pereira.

A bem da Paz e da cooperação entre os povos, haja respeito pela soberania dos Estados!

Didinho 21.05.2012


O que gostaria que a diáspora guineense reivindicasse era a sua participação no próximo acto eleitoral, findo o prazo de 1 ano acordado entre a CEDEAO e o Comando Militar. Ao longo dos anos tem sido recusado por diversos governos  (incluindo o derrubado a 12 de Abril), o direito ao voto dos guineenses na diáspora, alegadamente, por falta de condições financeiras  e consequentemente, técnicas e humanas. E assim vamos indo, orgulhosamente participativos em defesa das "elites " do poder que da diáspora apenas querem e esperam manifestações de apoio aos seus totalitarismos quando estão em desespero de causa...

O que reclama a diáspora, a nossa diáspora, que está excluída de forma inconstitucional, da participação cívica relativamente à eleição dos poderes do Estado?

Gostaria, igualmente, de ter ouvido os Partidos políticos e a sociedade civil guineense reivindicar durante as audiências com a CEDEAO, a discussão da orgânica das Forças Armadas, concretamente a determinação de requisitos a preencher/observar para a escolha do Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, assim como dos Chefes dos três ramos das Forças Armadas e o tempo de duração dos respectivos mandatos. Tudo isto, que fosse  providenciado e debatido ao longo do período de transição para que pudesse ser implementado pelas autoridades eleitas nas próximas eleições, findo o período de transição de 1 ano.

Infelizmente, falamos muito esquecendo ou não tendo noção do que realmente nos importa! Didinho 12.05.2012


Por que será que, enquanto membros de pleno direito de uma Comunidade Lusófona que reivindica protagonismos à escala internacional, não se observa, entre muitos outros supostos direitos convencionais, o princípio da livre circulação de pessoas e bens no espaço geográfico correspondente aos Estados-membros da Comunidade de Países de Língua oficial Portuguesa?

Por que será que Portugal argumenta sempre com o facto de agir em conformidade com as normas da União Europeia, quando surgem situações delicadas no seu território, tendo como protagonistas cidadãos de países africanos membros da CPLP?

Por que é que depois de várias disputas, com represálias de Angola, Portugal passou a agir de forma especial e com base no princípio da reciprocidade com Angola?

E a Guiné-Bissau, e a Guiné-Bissau, pergunto?!

Afinal, o que é, para que serve e a quem serve a CPLP? Didinho 12.05.2012


Encontrou-se uma solução, de excepção, mas que permite que o poder volte aos civis e as instituições voltem a trabalhar com normalidade, havendo reconhecimento, pelo menos a nível da organização regional africana, CEDEAO, das autoridades designadas para o dirigismo do Estado durante um ano, período estipulado para a transição política. A CEDEAO irá continuar a ajudar a Guiné-Bissau e todos os organismos e países que de facto querem ajudar a Guiné-Bissau e os guineenses, devem igualmente continuar a fazê-lo, apostando na paz, na fiscalização e alerta de incumprimentos e abusos, sempre que necessário e oportuno. Que o povo guineense aceite a naturalidade desta situação de mais um percalço no seu percurso de evolução. Como dizem os portugueses "não vale a pena chorar sobre leite derramado". De cabeça erguida, continuemos a trilhar o nosso percurso visando a Paz, a solidificação de um Estado de Direito e  democrático, afim de alcançarmos o desenvolvimento e o bem-estar comum, tal como acontece com todos os povos do mundo.

Viva a Guiné-Bissau!

Viva o povo guineense!

Sim à Paz, Não à Guerra!

Didinho 10.05.2012


 

Alto aí!

Apoio e apoiarei sempre as nossas Forças Armadas enquanto Instituição da República da Guiné-Bissau ao serviço do povo, e essencial para a defesa da Nação guineense!

Condenarei sempre todo e qualquer acto contrário à Missão e aos Objectivos das nossas Forças Armadas!

Não apoio, em particular, nenhum militar, por isso ter sido sempre, minha postura (ainda que com a discordância de muita gente) chamar as pessoas pelos seus nomes quando critico ou profiro acusações a alguém, afim de evitar generalizar e, consequentemente, tornar o justo em pecador ou vice-versa.

Quem pensa que apoio ou ilibei o António Indjai, por me posicionar em defesa das Forças Armadas da Guiné-Bissau, só pode estar completamente equivocado, a exemplo daqueles que alguma vez pensaram que eu era apoiante de Carlos Gomes Júnior e outros, quando (não poucas vezes) saí em defesa do Governo, enquanto órgão de soberania e da governação até final da legislatura, malgrado ter vindo a constatar que foi o próprio Carlos Gomes Júnior, ao abandonar o cargo de Primeiro-Ministro para se candidatar a Presidente da República (o que, no meu ponto de vista, viola a Constituição da República e consequentemente, derruba o Governo e subtrai um dos órgãos de soberania do país), quem desferiu um golpe à democracia, traiu a confiança do eleitorado guineense e pôs em causa a estabilidade e o desenvolvimento do país!

Mantenho tudo o que escrevi ao longo dos anos entre críticas e acusações quer a António Indjai, quer a Carlos Gomes Júnior, José Zamora Induta, José Américo Bubo Na Tchuto e tantos outros...

O meu Partido é e será sempre a Guiné-Bissau, independentemente de incompreensões traduzidas em interpretações simplistas e tendenciosas, a favor de "partes" dos conflitos do e pelo poder! Didinho 06.05.2012


A CEDEAO ESTÁ PARA A GUINÉ-BISSAU COMO A UNIÃO EUROPEIA (ANTIGA COMUNIDADE ECONÓMICA EUROPEIA) ESTÁ PARA PORTUGAL. QUE DECISÕES DA UNIÃO EUROPEIA FAZENDO REFERÊNCIA A PORTUGAL, SERIAM CONTESTADAS PELA CPLP COMO SE ESTÁ A FAZER EM RELAÇÃO À CEDEAO?

O BRASIL FAZ PARTE, ENTRE OUTROS, DA ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS AMERICANOS, E DO MERCOSUL. QUE DECISÕES DA ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS AMERICANOS, OU DO MERCOSUL RESPEITANTES AO BRASIL, SERIAM CONTESTADAS PELA CPLP COMO SE ESTÁ A FAZER EM RELAÇÃO À CEDEAO?

ANGOLA E MOÇAMBIQUE SÃO ESTADOS-MEMBROS DA COMUNIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO DA ÁFRICA AUSTRAL (SADC) CERTAMENTE SUBSCREVEM RESPEITO PELA ORGANIZAÇÃO REGIONAL A QUE PERTENCEM...

POR ACASO, CABO VERDE QUE TAMBÉM É ESTADO-MEMBRO DA CEDEAO ESTEVE OU ESTÁ CONTRA AS DECISÕES DA RECENTE CIMEIRA DE CHEFES DE ESTADO DA CEDEAO?

A CEDEAO ALGUMA VEZ SE INTROMETEU NOS ASSUNTOS DE OUTRAS ORGANIZAÇÕES REGIONAIS OU INTERCONTINENTAIS?

APESAR DA COMPONENTE LINGUÍSTICA EM PARTICULAR E CULTURAL EM GERAL, ONDE É QUE SE PODE COLOCAR A CPLP EM MATÉRIA DE COMUNIDADE GEOGRÁFICA AO PONTO DE SE PRETENDER RIDICULARIZAR A CEDEAO?

NA GUINÉ-BISSAU DE HOJE, PROVAVELMENTE, ATÉ HÁ MAIS FALANTES DE FRANCÊS DO QUE DE PORTUGUÊS...

QUE A CPLP DEIXE A GUINÉ-BISSAU E A CEDEAO EM PAZ! Didinho 05.05.2012


 

PROJECTO GUINÉ-BISSAU CONTRIBUTO - SOMOS SIMPLESMENTE DIFERENTES PORQUE ACEITAMOS E CONVIVEMOS COM A DIFERENÇA! Didinho 04.05.2012


O Secretário-Executivo da CPLP, Domingos Simões Pereira, que é guineense e militante do PAIGC, afecto à ala do ex- Primeiro-ministro Carlos Gomes Júnior, de tão empenhado que está em defender o seu "Chefe", perdeu a noção de ética, deixou de questionar a si mesmo, se é ou não suspeito pelas suas posições que, de sensatas nada têm e aliás, passaram a servir de mote para os demais países membros da CPLP se intrometerem nos assuntos internos da Guiné-Bissau, sugerindo acções beligerantes de imposição do que eles querem para a Guiné-Bissau. Numa Comunidade de países, como é a CPLP cada Estado-Membro deve respeitar outro Estado-Membro. Será que algum país da CPLP tem criticado o Presidente de Angola, por exemplo, pelos atropelos aos direitos humanos naquele país e outras coisas mais?

As autoridades da Guiné-Bissau devem reconsiderar o mais rapidamente possível a permanência ou não do país como membro da CPLP, pois há nitidamente um conflito de interesses promovido pela CPLP, por influência do seu Secretário-Executivo, Domingos Simões Pereira, que visa boicotar toda e qualquer acção e iniciativa da CEDEAO.


Que haja entendimento o mais rapidamente possível na designação do Presidente da República de Transição, assim como na formação e empossamento do Governo de Transição. Que uma das primeiras iniciativas do Governo de Transição seja o pagamento do salário do mês de Abril.

Aos nossos militares, apesar dos pesares, estaremos sempre juntos na busca de melhores vias para a edificação da Nação guineense. Não seria humilhação, pelo contrário, seria muito bom, da parte deles, um pedido de desculpas ao nosso povo pelos "inconvenientes" do golpe de Estado, bem como um posicionamento de garantia de que este foi o ÚLTIMO GOLPE DE ESTADO, ÚLTIMO LEVANTAMENTO MILITAR na Guiné-Bissau!

Ao Governo de Transição, que a diplomacia guineense, a nova diplomacia guineense, seja de afirmação da Guiné-Bissau no mundo. A pasta dos negócios estrangeiros será muito importante para o futuro da Guiné-Bissau!

Boa sorte a todos quantos estão empenhados em encontrar  as melhores saídas para a crise. Somos capazes e vamos trabalhar por uma Guiné-Bissau Positiva! Didinho 03.05.2012


Se fazer parte da CPLP é sinónimo de ingerência nos assuntos internos da Guiné-Bissau e afronta às suas populações com atitudes e manifestações belicistas por parte de outros Estados-Membros da CPLP, creio que esta é a melhor oportunidade para as autoridades guineenses, sejam elas quais forem, face à actual conjuntura, reverem se vale a pena ou não a continuidade da Guiné-Bissau na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa!

A CPLP deveria servir de mediadora e não de juiz tomando em consideração apenas o que lhe interessa e em defesa de interesses pessoais, expansionistas e económicos, ao ponto de ter como discurso único, a confrontação.

Quem tem medo da CPLP?

O que é que a CPLP tem feito pela Guiné-Bissau?

O que tem ganho a CPLP com a Guiné-Bissau?

Didinho 03.05.2012

OS GUINEENSES DEVEM CLARIFICAR SE QUEREM A PAZ FAZENDO A GUERRA OU A PAZ ATRAVÉS DO DIÁLOGO!


Portugal tem tido uma postura de provocação e de intimidação, relativamente à Guiné-Bissau, sim, à Guiné-Bissau! Não se compreende como é que Portugal não percebeu ainda que toda a pressão que está a suscitar supostamente contra o "Comando Militar" que deu o golpe de Estado de 12 de Abril,  pode culminar num conflito sangrento, do qual o povo guineense é que sairá a perder.

A atitude de Portugal com o envio de mais meios navais com destino à Guiné-Bissau é uma afronta intolerável para as populações guineenses e não se insere numa busca de soluções negociadas e pacíficas para a crise guineense.

Só Portugal é que tem cidadãos seus na Guiné-Bissau?

Algum cidadão português pediu para ser resgatado da Guiné-Bissau?

Por acaso a TAP não retomou os voos para Bissau?

Por que anseia Portugal por uma guerra na Guiné-Bissau?

Dizem os governantes portugueses que foi graças às suas iniciativas e com apoio da Comunidade Internacional, que Raimundo Pereira e Carlos Gomes Júnior foram libertados, quando corriam risco de vida... Mas que grande anedota...!

Por acaso Raimundo Pereira e Carlos Gomes Júnior foram resgatados numa intervenção especial de algum comando especial português ou outro?

Ou foram libertados depois de conversações entre o "Comando Militar" e a CEDEAO?

Se o "Comando Militar" quisesse eliminar essas duas figuras, quem os teria impedido, inclusive, no próprio dia do golpe?

Deixem-se de aventuras, pois o tempo dos descobrimentos já lá vai...

Ou apoiam com iniciativas visando o diálogo, o entendimento e a Paz, ou então, abstenham-se do que se passa na Guiné-Bissau! Didinho 02.05.2012


Se até com rebeldes armados se negoceia (há exemplos por todo o mundo) onde está a razão para a intolerância, quando, face ao actual cenário da Guiné-Bissau com a consumação do golpe de Estado de 12 de Abril, existir, realmente, quer se queira ou não admiti-lo, um poder militar assente numa Instituição da República, as Forças Armadas (ainda que por força desse golpe de Estado) que domina e controla o Estado?

O diálogo quando se trata de um conflito, requer inteligência, poder negocial e muita paciência.

Quando durante o processo de diálogo, uma das partes diz que perdeu a paciência, dificilmente se chega a uma solução negociada.

O diálogo não se impõe, promove-se, constrói-se com os pontos de vista das partes envolvidas e o sucesso ou a ruptura desse diálogo, dessa negociação, depende, igualmente, da atitude das partes envolvidas.

O que se pretende para a Guiné-Bissau?

A Paz fazendo a Guerra?!

Avançamos com o radicalismo e iniciamos uma guerra em solo guineense?

Alguém sabe que consequências pode ter essa guerra, quanto tempo levará, quantas vítimas provocará e como ficará a Guiné-Bissau depois disso?!

Essa guerra, atingirá os demais países da CEDEAO ou da CPLP?

Essa guerra, reflectirá sobre vidas humanas dos demais países da CEDEAO e da CPLP?

Sejamos realistas, condenemos o golpe, mas não fechemos a porta do diálogo e das negociações, pois serão os guineenses a sofrer na pele as consequências de uma guerra desnecessária.

Alguém de bom senso acredita que depois de tudo o que aconteceu por estes dias, seria razoável recolocar quer o Presidente da República Interino, quer o Primeiro-Ministro, nos seus cargos, como se nada tivesse acontecido?

Estarão ambos psicologicamente capazes de retomar os seus cargos, em liberdade de juízo, despidos de ressentimentos e sem a tentação de se vingarem de alguém por aquilo que passaram?

Se a questão é condenar o golpe, vamos todos condenar o golpe, se é que há quem não o tenha feito, incluindo os próprios militares, ao reconhecerem ser um acto inconstitucional, tendo explicado as razões que os levaram a isso.

Se a questão é o regresso dos militares aos quartéis, eles mesmos já disseram que estão de volta aos quartéis.

Se a questão é devolver o poder aos civis, eles mesmos já fizeram questão que assim fosse.

Vamos promover a guerra na Guiné-Bissau por causa do Raimundo Pereira, do Carlos Gomes Júnior, do António Indjai?

Tenhamos juízo e salvemos o nosso pequeno, mas cobiçado país!

A PAZ SUSTENTÁVEL NÃO SE OBTÉM COM A GUERRA (O MUNDO ESTÁ CHEIO DE EXEMPLOS)! Didinho 30.04.2012


NEGOCIAR IMPLICA FLEXIBILIDADE, CEDÊNCIA PARTE A PARTE E NÃO UMA IMPOSIÇÃO UNILATERAL!

QUE RETOMA DA ORDEM CONSTITUCIONAL SE PRETENDE, QUANDO UM PRIMEIRO-MINISTRO ABANDONA O SEU CARGO, SEM TER HAVIDO ACTO OFICIAL DA SUA EXONERAÇÃO E, NUMA ATITUDE DE ABUSO DO PODER, ESSE MESMO PRIMEIRO-MINISTRO NOMEIA UMA PRIMEIRA-MINISTRA PARA OCUPAR O SEU CARGO...?

QUE RESPEITO PELA CONSTITUIÇÃO E PELAS LEIS MOSTROU O PRIMEIRO-MINISTRO, QUE, PARA VER SUA CANDIDATURA VALIDADA ENCENOU QUE TINHA DEIXADO DE SER PRIMEIRO-MINISTRO (QUANDO, ISSO, A ACONTECER, LEGALMENTE, IMPLICA A QUEDA DO GOVERNO), MAS DEPOIS DO GOLPE MILITAR DE 12 DE ABRIL, (RE) APARECE EM CENA COM O ESTATUTO DE PRIMEIRO-MINISTRO?

QUEM FOI QUE DEU UM TIRO NO PRÓPRIO PÉ E "DERRUBOU" SEU PRÓPRIO GOVERNO?

QUEM COLOCOU O PAÍS NESTA SITUAÇÃO DE CRISE, SENÃO O PRIMEIRO-MINISTRO CARLOS GOMES JÚNIOR E A SUA AMBIÇÃO DESMEDIDA PELO PODER?!

SEJAMOS HONESTOS SE DE FACTO, ESTAMOS OU ESTIVERMOS COMPROMETIDOS COM O PAÍS E NÃO COM O FULANO OU BELTRANO...

SERÁ QUE SOMOS TODOS BURROS?! Didinho 30.04.2012


Que se inicie o processo de transição, e que os guineenses em geral, mas sobretudo os governantes, políticos e militares, aprendam mais uma lição sobre o significado, a importância, as consequências positivas e negativas do uso e do abuso do PODER.

O povo guineense deve assumir, de vez, o seu compromisso para com a Guiné-Bissau (no dia-a-dia, todos os dias e não apenas quando há crises e conflitos sejam eles políticos ou militares) e a necessidade da sua participação activa na fiscalização da governação do país que é de todos, assim como no respeito pela Constituição e pelas Leis, por parte dos órgãos de soberania.

Felizmente houve diálogo, felizmente, não houve guerra, felizmente, não houve derramamento de sangue.

Tudo o que aconteceu podia ter sido evitado, desde que houvesse respeito pela Constituição da República, diálogo e respeito pela instituição denominada Forças Armadas Revolucionárias do Povo "FARP".

Não há vencedores nem vencidos no final desta crise. Há, sim, novos aprendizes e mais repetentes de uma disciplina que se apresenta difícil de assimilar pelos governantes, políticos e militares da Guiné-Bissau: As relações do poder numa perspectiva de defesa do interesse nacional e do bem-estar comum! Didinho 28.04.2012


Podemos condenar o golpe de Estado, devemos fazê-lo sem hesitações, os nossos militares saberão compreender a indignação popular e seria bom que no final desta crise pedissem desculpas ao nosso povo, pelos inconvenientes causados; podemos manifestar vontade de ver uma missão  internacional militar e policial, numa vertente multidisciplinar (não armada, ao abrigo de uma resolução da ONU e a pedido das autoridades soberanas da Guiné-Bissau), que ajude no programa de reformas das forças de defesa e segurança, ninguém levará isso como uma ameaça ao que quer que seja; Porém, propor uma força de confrontação militar no intuito de humilhar e aniquilar as nossas Forças Armadas, isso, que fique bem claro, não aceitaremos NUNCA!


ISSO MESMO, IRMÃOS GUINEENSES QUE ESTÃO NO PAÍS, RETOMEM AS VOSSAS ACTIVIDADES, SEJAM ELAS QUAIS FOREM, E PERMITAM QUE OS POLÍTICOS E OS MILITARES DISCUTAM E ENCONTREM, ATRAVÉS DO DIÁLOGO, A SOLUÇÃO POSSÍVEL, CERTAMENTE NÃO A MELHOR NA PERSPECTIVA DE CADA UM, MAS IDEAL PARA O CONTEXTO ACTUAL DA GUINÉ-BISSAU E NA SALVAGUARDA DOS INTERESSES DO COLECTIVO!

OS MILITARES ASSUMIRAM PERFEITAMENTE QUE NENHUM GOLPE DE ESTADO É SOLUÇÃO, TENDO EXPLICADO, IGUALMENTE, DE FORMA SUSTENTADA, OS MOTIVOS QUE OS LEVARAM A TAL ACTO QUE, PRETENDEMOS, NÃO SE REPITA NA GUINÉ-BISSAU. CONTUDO, MAIS DO QUE CONDENAR OS NOSSOS IRMÃOS MILITARES, TENHAMOS A CORAGEM DE NOS JUNTAR A ELES NO ASSUMIR DOS ERROS, IDENTIFICADAS QUE ESTÃO AS PRINCIPAIS CAUSAS QUE TÊM MOTIVADO ACÇÕES DISPENSÁVEIS NO PROCESSO DEMOCRÁTICO E DE CONSTRUÇÃO DE UM VERDADEIRO ESTADO DE DIREITO NA GUINÉ-BISSAU.


O site www.didinho.org é também a minha casa, é também parte activa da minha vida, por isso, independentemente da reestruturação por que irá passar, e do tempo que for necessário para isso, não acaba!

O Projecto Guiné-Bissau CONTRIBUTO que funcionou de Maio de 2003 a 17 de Abril de 2012, esse sim, acabou e todos os colaboradores com publicações até 17 de Abril de 2012 terão todos os seus trabalhos arquivados num manual tipo livro on-line em versão pdf e publicados num espaço de homenagem e gratidão por tudo quanto fizeram pela Guiné-Bissau e pelo Projecto CONTRIBUTO ao longo destes anos.

Daqui para a frente, reestruturar é a palavra de ordem, tendo como referência a aprendizagem ao longo de nove anos de existência.

A Guiné-Bissau não ficará sem o seu espaço de cidadania assente na reflexão e no debate de ideias!

Didinho - 18.04.2012

Por uma questão de preservação da obra colectiva que é o Projecto CONTRIBUTO e afim de evitar (entre muitas possibilidades) a usurpação e o consequente plágio dos milhares de trabalhos contidos no site www.didinho.org decidi retirar do servidor que aloja o site todos os trabalhos publicados. É um trabalho moroso, mas já iniciado. Lamento, uma vez mais, que se tenha chegado a este ponto. Os colaboradores com trabalhos publicados podem ficar descansados que o arquivo existe, e sempre que necessitarem de algum trabalho anteriormente publicado, basta solicitarem-me o respectivo envio por e-mail.

 

Fernando Casimiro (Didinho)

18.04.2012

 


Gratidão

 

Caríssimo camarada,

Antes mais, peço-lhe encarecidamente que considere o meu desejo de ver estas pequenas linhas publicadas no corpo do site.

Depois de ver a sua publicação de despedida, não podia deixar de expressar o meu lamento e ao mesmo tempo a minha imensa gratidão por todo o trabalho em prol da Guiné-Bissau e dos Guineenses.

Sou e serei sempre um discípulo seu! Se deixei de contribuir assiduamente com o Projecto Contributo, a razão prende-se, única e exclusivamente, com questões de estudo e actividades de campo em associações juvenis e movimentos ligados a Guiné-Bissau.

O seu trabalho ficará na história, quer agrade a alguém ou não! Porque atingiu uma qualidade e uma dimensão tal, que nenhuma instituição ou guineense a título individual tinha conseguido. E com isso revelou uma outra Guiné-Bissau, aos próprios guineenses e aos não-guineenses.

Por ventura, contra a sua vontade, mas faço voto que o imenso amor que sei que tem pela Guiné-Bissau o faça regressar rapidamente e com mais carga para lutar pelo seu lema: Guiné Positiva.

Um enormíssimo obrigado, do fundo do meu coração.

Edson Incopté

17.04.2012


Sou apenas um  entre mais de um milhão e meio de filhos da Guiné-Bissau. Tal como muitos, considero ter feito a minha parte, ter dado o meu contributo na busca de soluções para o país que me viu nascer. Neste momento difícil que a Guiné-Bissau atravessa, perante a indelicadeza e a ingratidão de muitos dos meus irmãos guineenses, traduzidas em hipocrisias nalguns casos e, noutros, em ataques pessoais assentes na cobardia, que deixei de ter paciência para aturar e às quais a minha boa educação e o respeito pelos leitores e visitantes do site não me permitem responder à letra, suspendo a minha participação no debate de ideias sobre a Guiné-Bissau!

Nos dias que correm, todos querem ensinar-me a reflectir, como reflectir e sobre o quê; a escrever, como escrever e sobre o quê; a decidir, como decidir e sobre o quê...

Prontificaram-se "juízes" de todas as proveniências para me julgarem... De que me acusam?

Sinceramente...quando comecei a publicar em Maio de 2003, onde estava toda essa gente?

Hoje, volvidos nove anos, onde está algum trabalho de toda essa gente, para ao menos, mostrarem-me o que fizeram, na mesma área de intervenção cívica como fiz ao longo destes anos em relação ao Projecto CONTRIBUTO?

Mostrem-me o que escreveram e partilharam ao longo de todos estes anos. Mostrem-me que outro trabalho conseguiu reunir tantos quadros e intelectuais guineenses e de muitos outros países?

Mostrem-me a elegância ou a deselegância da vossa forma de escrever, o que deixam como legado e a quem...

Basta, irmãos, tenho mais que fazer do que estar a desperdiçar meu precioso tempo e a descarregar minhas valiosas energias pela causa guineense (uma causa incompreendida e nunca verdadeiramente assumida pelos próprios guineenses), quando na ausência de estímulos, recebo incompreensão, insultos e ameaças.

Como nunca vivi à custa da Guiné-Bissau, nem de ninguém, para além dos meus pais, enquanto estive debaixo das suas responsabilidades, fico por aqui, na certeza de que não condicionarei nada na minha vida e em nenhum aspecto.

Quando os meus irmãos percorrerem o caminho que já percorri, estou certo de que conseguirão perceber a importância desta obra que é o Projecto CONTRIBUTO.

O meu tempo, o meu precioso tempo, será aproveitado para viver e partilhar a vida, trabalhar, estudar, divertir, escrever as minhas memórias, transformar as minhas reflexões em obra literária, deixando assim que todos aqueles que hoje têm mais e melhor visão sobre a Guiné-Bissau (não que eu me sinta detentor dessas faculdades), possam igualmente fazer a parte que lhes compete, expondo as suas sabedorias e conhecimentos ao serviço do país, ao serviço de outros irmãos nossos que precisam daqueles que não dizem apenas que fazem, mas que fazem mesmo e, sabem fazer!

Se um dia se lembrarem de mim e precisarem dos meus "disparates", contactem-me "via satélite", pode ser que, na viagem entre Terra e Marte, me encontre ainda mais próximo de Terra do que de Marte e decida regressar...

Boa sorte a todos, Felicidades para a nossa Guiné-Bissau!

Que a minha "ausência" seja sinónima de Paz e Estabilidade para a Guiné-Bissau, tal como reclamado por muitos. Que tenham bom proveito!

Não podia deixar de agradecer a todos quantos, ao longo destes anos, deram o máximo a este Projecto e à Guiné-Bissau!

Os meus agradecimentos, igualmente, a todos quantos souberam valorizar e divulgar esta obra colectiva!

Sou apenas um dos muitos filhos da terra...que também é sol, suor, verde e o mar...

Fernando Casimiro (Didinho)

16.04.2012


SE temos políticos incompetentes e corruptos, militares incompetentes e corruptos, IMPORTA CONCLUIR QUE também TEMOS juízes incompetentes e corruptos, que sustentam a inconstitucionalidade e a ilegalidade NUM SUPOSTO ESTADO DE DIREITO, promoveNDO, COM ISSO, a INJUSTIÇA, A impunidade E A INSTABILIDADE NO PAÍS. UM JUÍZ NÃO É UM DEUS! Didinho 12.04.2012


A INCONSTITUCIONALIDADE E A ILEGALIDADE, A EXEMPLO DA IMPUNIDADE, PASSARAM A SER REGRAS NUM ESTADO QUE SE DIZ DE DIREITO, MAS QUE NÃO É! EM ÁFRICA OS DITADORES SÃO LEGITIMADOS PELA CONVENIÊNCIA DA COMUNIDADE INTERNACIONAL ATRAVÉS DOS SEUS NÚCLEOS DE INTERESSE. A GUINÉ-BISSAU É DOS GUINEENSES E A ELES, SÓ A ELES, CABE RESOLVER OS SEUS PROBLEMAS EM MATÉRIA DE SOBERANIA! Didinho 28.03.2012


O guineense tarda em perceber que é usado pela Comunidade Internacional para análises comparativas de cariz antropológico. Através da teoria do evolucionismo, "Morgan estabeleceu os três principais estados pelos quais teriam de passar todas as sociedades a fim de atingirem o progresso: a selvajaria, a barbárie e finalmente a civilização." Para a Comunidade Internacional, a sociedade guineense ainda se situa entre a selvajaria e a barbárie, por isso, a Guiné-Bissau e os guineenses estão sempre a ser "aconselhados" a seguir exemplos de outros povos, outras sociedades, outros países... Por isso haver um conceito de Estado de Direito Democrático apenas para os guineenses e para a Guiné-Bissau, reconhecido pelos que já são civilizados... Exigimos respeito! Didinho 28.03.2012


QUEM EXONEROU O PRIMEIRO-MINISTRO CARLOS GOMES JR., PARA SER APRESENTADO COMO EX-PRIMEIRO-MINISTRO?

QUEM NOMEOU, QUEM DEU POSSE À DESIGNADA PRIMEIRA-MINISTRA DA GUINÉ-BISSAU, EM EXERCÍCIO, PARA CHEFIAR UM GOVERNO LEGITIMADO NAS URNAS E EMPOSSADO POR UM PRESIDENTE DA REPÚBLICA ELEITO, TAL COMO CONSTA NA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA?

SE O PRIMEIRO-MINISTRO CARLOS GOMES JR. DEIXOU DE SER PRIMEIRO-MINISTRO, É PORQUE O GOVERNO DEIXOU IGUALMENTE DE EXISTIR!

COMO É QUE O PRESIDENTE DA REPÚBLICA INTERINO VÊ TODA ESTA SITUAÇÃO DE ILEGALIDADE E INCONSTITUCIONALIDADE?

QUE REACÇÕES DEVERIAM TER OS PARTIDOS POLÍTICOS?

QUE REACÇÃO DEVERIA TER O POVO GUINEENSE?

ONDE ESTÁ O NOSSO POVO PARA REIVINDICAR O MAL POR QUE TEM PASSADO, AO INVÉS DE BAJULAR O CANDIDATO CARLOS GOMES JR.?

ONDE ESTÃO OS NOSSOS JURISTAS?

TEMOS CONSTITUIÇÃO?

TEMOS ÓRGÃOS DE SOBERANIA?

OU TEMOS UM PAÍS QUE, AO QUE TUDO INDICA, É PERTENÇA DE UM CORRUPTO, MÃOS DE SANGUE, QUE O NEGOCEIA A CADA DIA QUE PASSA CONFORME AS ÁREAS DE NEGÓCIO?!

NÃO RECONHEÇO MAIS A DIGNIDADE E A CORAGEM QUE SEMPRE CARACTERIZARAM O POVO A QUE PERTENÇO,  SUBSTITUÍDAS QUE FORAM, PELA CULTURA DA BAJULAÇÃO, DA INDIFERENÇA, DA RESIGNAÇÃO E DO MEDO... NÃO ESTAMOS A CONSTRUIR UM PAÍS E, MUITO MENOS, UMA NAÇÃO. ESTAMOS A DESTRUIR A GUINÉ-BISSAU, ESTAMOS A SUICIDAR-NOS ENQUANTO POVO!

DEIXEM-ME DESABAFAR, DEIXEM-ME CHORAR A MINHA TERRA, MINHA AMADA, GUINÉ-BISSAU... Didinho 09.03.2012


AINDA HÁ GOVERNO NA GUINÉ-BISSAU, QUANDO O PRIMEIRO-MINISTRO, QUE NÃO SE DEMITIU, QUE NÃO FOI EXONERADO; O MESMO QUE DELEGOU, ILEGALMENTE, PODERES DE SUBSTITUIÇÃO (COM A DESCABIDA DESIGNAÇÃO DE PRIMEIRA-MINISTRA EM EXERCÍCIO), À MINISTRA DA PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS (QUE É, IGUALMENTE, DIRECTORA DE CAMPANHA DO CANDIDATO ÀS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS DE 18 DE MARÇO E OFICIALMENTE, AINDA PRIMEIRO-MINISTRO DA GUINÉ-BISSAU, CARLOS GOMES JR., QUANDO AMBOS ESTÃO EM CAMPANHA ELEITORAL POR TODO O PAÍS, DESCUIDANDO OS ASSUNTOS DA GOVERNAÇÃO AO MAIS ALTO NÍVEL?

COMPREENDEM AGORA, OS GUINEENSES, PERANTE MUITAS RAZÕES EVIDENCIADAS NO DIA-A-DIA, O PORQUÊ DE A CONSTITUIÇÃO NÃO PERMITIR O CENÁRIO DE UM PRIMEIRO-MINISTRO, SEM SE DEMITIR, SEM SER DEMITIDO, PODER SER CANDIDATO ÀS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS?

SE A CHEFIA DE UM GOVERNO NÃO É IMPORTANTE, ENTÃO, QUE SE ACABE COM AS ELEIÇÕES LEGISLATIVAS NA GUINÉ-BISSAU! Didinho 06.03.2012


Tu que és guineense, não deixes que a tua Pátria seja legitimada como património de um corrupto e "mãos de sangue" que resolveu candidatar-se a Presidente da República para, numa primeira fase, limpar todo o seu cadastro criminal e, de seguida, apoderar-se de tudo quanto ainda não se tinha apoderado, que é rentável como negócio e que faz parte dos recursos naturais da Guiné-Bissau e de todo o povo guineense, para seu benefício pessoal, familiar e dos seus comparsas/sócios estrangeiros. Diz NÃO a Carlos Gomes Júnior e estarás a evitar o pior para a Guiné-Bissau e para todos os guineenses! Didinho 02.03.2012


As nossas mulheres, as nossas valorosas MULHERES, as nossas mães, as nossas valorosas MÃES, não devem abdicar da dignidade a troco de subserviência, deixando-se manipular por interesses mesquinhos da estratégia do "senhor ganancioso". Não é o Carlos Gomes Jr., enquanto Primeiro-ministro quem paga os ordenados dos servidores do ESTADO. É o ESTADO, enquanto empregador, quem o faz a troco da prestação de serviço de cada um, num acordo entre as partes. Esse acordo, entre direitos e deveres de parte a parte, que requer e exige, da parte do servidor do Estado, disponibilidade e cumprimento de horários, competências, conhecimento (independentemente da profissão de cada um), dedicação, compromisso e responsabilidade etc., requer e exige, igualmente, da parte do Estado, enquanto empregador, o cumprimento das suas obrigações para com o seu funcionário, entre pagamento de salário e outras garantias e regalias constantes do contrato/acordo celebrado com o seu servidor. Didinho 29.02.2012


Sou a favor do boicote às eleições presidenciais de 18 de Março e da retirada das candidaturas dos nove candidatos já validados e em desigualdade de candidatura e de oportunidades com o Primeiro-ministro Carlos Gomes Jr., "candidato do governo", do mesmo governo que está incumbido de realizar as eleições, viciadas e violadas que estão todas as regras e formalidades constitucionais e legais, que sustentam um acto eleitoral transparente, livre e justo! Didinho 28.02.2012


Primeira-ministra em exercício?

Que cargo é esse que não está estabelecido na Constituição da República da Guiné-Bissau?

Quem determinou esse exercício de cargo, já que o Presidente da República Interino não tem competências para tal?

Onde está o respeito pelo povo guineense, pela Constituição da República e pela democracia?

Tanto dinheiro a esbanjar (que daria para resolver muitos problemas sérios das necessidades dos guineenses e da Guiné-Bissau), numas eleições a realizar apenas para a confirmação da legitimação da ditadura, do crime e da impunidade na Guiné-Bissau! Didinho 28.02.2012


Antes da onda eufórica do Facebook, o Didinho já escrevia sobre a Guiné, pagando do seu bolso para isso, através do site www.didinho.org que não é grátis, contrariamente às páginas do Facebook ou dos blogues do Google (blogspot), divulgando as potencialidades do país, denunciando/criticando o que estava (e está) mal, incentivando outros guineenses e amigos da Guiné-Bissau a comprometerem-se com a Guiné-Bissau. No site www.didinho.org não se escreve apenas sobre a realidade política. Há outros temas específicos abordados por distintos especialistas, entre secções como a Educação, a Saúde, a Cultura, a Criança, a Mulher, o Turismo; a voz a todos através do espaço "Nô Djunta Mon".; há registos de dados específicos sobre diversas realidades do país e muito mais. São muitos e de diversas proveniências os leitores, estudiosos, investigadores e outros (políticos e governantes incluídos), que consultam, solicitam informações, aconselhamentos, etc., sobre a Guiné-Bissau, a partir do site www.didinho.org São poucos os que desgostam, contrariamente aos milhares que não passam um dia sem acederem ao nosso site, ao site de todos nós, e atenção que, mesmo aqueles que desgostam, estão comprometidos com o acesso ao www.didinho.org mesmo que seja para descarga/alívio de consciência... Estamos a trabalhar na reestruturação do nosso site! Obrigado a todos os nossos leitores e aos fãs no Facebook. Cumprimentos, Didinho 24.02.2012


Seria interessante que os candidatos (eleições presidenciais antecipadas de 18 de Março) validados pelo Supremo Tribunal de Justiça, incluíssem no manifesto de suas candidaturas, a revisão da Constituição da República ou, numa conjuntura mais realista, sensibilizassem e promovessem o debate para a idealização/elaboração de uma nova Constituição que tenha em conta todas as transformações sociais e políticas ocorridas na Guiné-Bissau desde o fim do monopartidarismo/início do multipartidarismo e, "traduzido" num código linguístico que fosse de fácil compreensão e interpretação não só pelos juristas nacionais e outros, mas de todos os guineenses. Não seria demais, sugerir que a Constituição da República, passo a passo, fosse traduzida do português para o crioulo e, do crioulo para os dialectos nacionais, promovendo a sua difusão audiovisual, de forma a chegar a todos os recantos do país, via rádio ou televisão. Se o nosso povo conseguir perceber e assimilar o que está na Constituição da República, evitaremos muitos problemas recorrentes que têm sido obstáculos para a sustentação de um Estado de Direito e da afirmação da Paz e da consequente Estabilidade e Desenvolvimento do país. Didinho 24.02.2012


Há pessoas que apenas sabem comentar ou citar, promovendo o "bota abaixo". Não são criativas, não produzem ideias, não apresentam sugestões, não têm originalidade na emissão de opiniões, nunca se predispuseram a enfrentar situações em defesa de causas, com medo de represálias e, quando reproduzem citações, convencidas de estarem a atingir outros, esquecem-se de que estão a ver-se ao espelho, a insultarem-se a elas mesmas, enquanto cobardes e incapazes! Didinho, guineense, cabralista, pensador, produtor de ideias, promotor de debates, combatente de causas sociais, cidadão político! 24.02.2012 www.didinho.org


Gostaria de ver os meus irmãos guineenses e os amigos da Guiné-Bissau a substituírem o termo "Guiné melhor" nas suas intervenções. "Guiné melhor" era a designação do projecto demagógico da política colonialista do então Governador da Guiné portuguesa, à época General António Spínola. Durante o seu mandato de Governador da Guiné, várias foram as acções arquitectadas por Spínola, visando a liquidação física de Amilcar Cabral... Há quem tenha razões, entre saudosismos dos velhos tempos e desilusões da era após-independência, para gostar de usar o termo "Guiné melhor", conhecendo o seu contexto; outros há, que gostam de usar o termo por soar bem e significar tudo de bom para a Guiné, na abrangência e pureza do significado, mas desconhecendo o autor de referência do termo, bem como a sua real perspectiva na conjuntura da Guerra Colonial. Com todo o respeito por uns e outros, prefiro usar "Guiné-Bissau Positiva ou Guiné Positiva"! Mantenhas Didinho 21.02.2012


Pois é! Ninguém pode esconder o que está à vista de todos, ou o que é sentido e manifestado pelas populações. Se os guineenses mais lúcidos tivessem (ou tiverem ) a coragem de reclamar por melhores condições de vida para as nossas populações (mais desfavorecidas, desprotegidas), certamente o poder político teria que repensar a sua postura de respeito e consideração pelos votos dos eleitores e, consequentemente, os programas de governação e as estratégias para um desenvolvimento descentralizado do país, se é que se trata de descentralização, visto que, mesmo Bissau, a capital, é uma cidade em ruínas, contrariamente aos elogios de uns poucos que se contentam com a realização de umas obras para "enganar os olhos", querendo mostrar que está tudo bem e que estamos a crescer, a desenvolver... Para poucos com habitação condigna e bem apetrechada; com energia eléctrica, água canalizada, rede de esgotos, três ou mais refeições por dia, filhos a frequentar escolas privadas, viagens frequentes ao estrangeiro, para inclusive passar férias e realização de tratamentos/consultas médicas; para esses poucos que não sabem o que é não ter salário muito ou pouco, ao fim do mês, esses que estão diariamente a elogiar a desgovernação do país e a promover a usurpação do património nacional - bem comum de todos os guineenses - por governantes corruptos, incluindo sanguinários, certamente julgam que guineenses são apenas os poucos que tudo têm e a Guiné-Bissau apenas se resume aos espaços tidos como suas propriedades... Fiquem-se pelos elogios, caros irmãos e veremos quem acudirá ao nosso povo...Didinho 19.02.2012


"Foram evocadas questões de inconstitucionalidade (...) Pedimos pareceres a constitucionalistas credenciados e temos esses pareceres guardados", disse o primeiro-ministro guineense, que será o candidato oficial do partido PAIGC nas eleições presidenciais, agendadas para 18 de março.

Gomes Júnior indicou ainda que a própria lei eleitoral guineense refere que qualquer candidato à Presidência da República tem direito a 55 dias de suspensão de funções e mais cinco dias depois do ato eleitoral. "
Excertos de uma publicação da Agência LUSA - 12.02.2012

Pelos vistos, o ainda Primeiro-ministro Carlos Gomes Jr., diferencia os diversos constitucionalistas, entre credenciados e não credenciados e, provavelmente, entre os guineenses e não guineenses, mostrando com isso, desrespeito e desconsideração pelas capacidades dos juristas guineenses. É ou não um Constitucionalista credenciado o Professor Dr. Emílio Kafft Kosta, Professor de Direito na Faculdade de Direito de Bissau e na Faculdade de Direito de Lisboa...?!

Um Primeiro-ministro que diz que tem os pareceres jurídicos guardados... Guardados para quê, para mostrar a quem e quando, Sr. Carlos Gomes Jr.? Porque não mostrou esses pareceres à plateia que assistiu à sua encenação teatral?

Sobre a Lei eleitoral para Presidente da República, o artigo 13º obviamente não se aplica a quem é Primeiro-ministro, porquanto a limitação dos poderes constitucionais que impede ao Presidente da República Interino de demitir o governo, dissolver a Assembleia, entre outros, torna inelegível o cidadão Carlos Gomes Jr., ao cargo de Presidente da República.

A Constituição da República é a LEI de todas as leis e a questão da inelegibilidade dos candidatos ao cargo de Presidente da República, neste caso, deve ser tida em conta situando os contextos que as competências do Presidente da República Interino lhe conferem e já vimos todos, pela Constituição da República da Guiné-Bissau, o que pode e não pode fazer o Presidente da República Interino.

Lutaremos pela Verdade e pela afirmação da Justiça na Guiné-Bissau e sabemos que o ainda Primeiro-ministro, Carlos Gomes Jr., teme a verdade e a Justiça...

Artº13º (DIREITO DE DISPENSA DE FUNÇÕES)

1 – Os candidatos a Presidente da República e à Deputado, têm direito a dispensa do exercício das suas funções, sejam públicas ou privadas, nos 55 dias antes e 5 dias depois da data do respectivo escrutínio.

2 – A dispensa referida no número anterior não prejudica os candidatos nos seus direitos laborais, incluindo o direito a retribuição.

Didinho 13.02.2012


O Supremo Tribunal de Justiça tem todos os argumentos constitucionais para rejeitar a candidatura de Carlos Gomes Jr. à Presidência da República. Se, no entanto, essa candidatura for viabilizada, por subserviência - fruto dos milhões que Carlos Gomes Jr. roubou à Guiné-Bissau; por pressão do PAIGC - partido no poder, cujo Presidente é Carlos Gomes Jr., ou ainda, por imposição - força do poder que o ditador Carlos Gomes Jr., julga ter, talvez pela presença militar angolana na Guiné-Bissau, então, os guineenses devem preparar-se para o pior, caso Carlos Gomes Jr., venha a ser Presidente da República, pois, certamente, prevalecerá no país o reinado de "tentativas de golpes de estado encenados", como forma de eliminação física de todos os guineenses lúcidos, inconformados e incómodos para Carlos Gomes Jr. Não seria nenhuma novidade... Didinho 11.02.2012


Devemos seguir em frente, semeando, plantando, para que um dia, mais cedo ou mais tarde, outros possam colher, pois que, a Missão que nos foi destinada e confiada, não é a de colher, mas sim dar a colher... Didinho 10.02.2012


Hoje, apetece-me desabafar, é próprio de qualquer ser humano, é próprio de quem tem sensibilidade... aqui vai: Sinto-me por vezes e não raras vezes, excluído (pelos meus irmãos guineenses), de iniciativas em torno da discussão e do debate de ideias nas nossas comunidades no exterior, sobre o país que é de todos nós, a Guiné-Bissau. Porque será? Alguém me ajuda a perceber? Aceito palpites. Antecipadamente grato, um dia feliz para todos. Didinho 08.02.2012


O primeiro-ministro Carlos Gomes Jr., sabe ou deveria saber dos obstáculos constitucionais a uma pretensa candidatura às presidenciais antecipadas de 18 de Março. Deveria ser o Primeiro-ministro um dos promotores do respeito pela Constituição da República. Não deveria ser o ainda Primeiro-ministro, factor de pressão e coação do Supremo Tribunal de Justiça na avaliação para uma validação ou rejeição da sua candidatura. Se desrespeitarmos a Constituição neste processo, também deixaremos de ter autoridade jurídica e moral para questionar futuras violações/subversões da ordem constitucional. A ambição desmedida pelo poder absoluto não deve pôr em causa a afirmação da República da Guiné-Bissau como um Estado de Direito. Didinho 06.02.2012


Uma análise crítica coerente, fundamentada e assumida com responsabilidade, para efeitos de responsabilização criminal ou outra da parte de quem se sentir lesado, enquanto figura pública com estatuto de governante ou político profissional da Guiné-Bissau, é um meio de ajudar a prevenir atropelos e todos os tipos de danos morais e materiais, não só ao país, mas, sobretudo, ao povo guineense! Não vejo mal nenhum quando me referenciam como crítico, certamente, não me associarão à subserviência e espero não ser referenciado num "colectivo" como culpado do estado em que se encontra o Estado da Guiné-Bissau, pois muito ou pouco, certo ou errado, tenho feito a minha parte, enquanto filho da terra, para a mudança rumo a uma Guiné-Bissau Positiva! Didinho 30.01.2012


Queremos, precisamos de um Presidente da República à margem de todos os conflitos partidários e de natureza militar. Um Presidente da República verdadeiro símbolo da Unidade Nacional e digno Comandante em Chefe das Forças Armadas, por atribuição constitucional, que defenda o interesse nacional, que promova o regresso de todos os guineenses à Pátria Mãe. Queremos um Presidente da República que seja referenciado pelo respeito que os seus concidadãos nutrem pelas suas capacidades humanas, profissionais e intelectuais e não um Presidente da República referenciado por ter muito dinheiro roubado ao próprio país, que se orgulha de ter o poder de mandar prender ou matar seus próprios concidadãos e que constitui um obstáculo ao regresso dos filhos da terra ao seu próprio país! Didinho 25.01.2012


A Guiné-Bissau dispensa dirigentes que representam a arrogância, a mentira, o medo, o terror, crises de instabilidade, intriga, incompetência, nepotismo, corrupção, ganância, manipulação de consciência, tudo com vista ao absolutismo. A Guiné-Bissau precisa de gente humilde, honesta, produtiva, capaz; gente que valoriza o país e o povo; que acredita nos jovens, nas suas potencialidades e capacidades, dando-lhes igualdade de oportunidade, encorajando-os a afirmarem-se cada vez mais como garante de um futuro melhor para a Guiné-Bissau e para as gerações vindouras. Dispensamos aqueles que não valorizam o colectivo, mas apenas os seus familiares e amigos! Didinho 25.01.2012


O Primeiro-ministro Carlos Gomes Jr., ao considerar-se "candidato natural" do PAIGC às eleições presidenciais antecipadas, está a negar, antecipadamente, ao Partido, a livre e democrática escolha de outras opções internas. Está a reduzir à insignificância os seus camaradas do partido, pois, pelos vistos, só ele pode ser Presidente da República. Cumpra até ao fim o seu mandato de Primeiro-ministro Sr. Carlos Gomes Jr., pois houve quem tivesse lutado afincadamente em defesa de uma Instituição da República, que é o Governo, para que, pela primeira vez na Guiné-Bissau uma legislatura chegasse ao fim. Pelos vistos, o Sr. Primeiro-ministro agora já minimiza o cargo de Chefe do Governo, sonhando e pensando apenas em ser Presidente da República para depois vir a tentar mais tarde, alterar a Constituição e criar um regime presidencialista na Guiné-Bissau, que lhe dê poderes de um Presidente vitalício... Cumpra o seu mandato, saia e deixe a Guiné-Bissau ser dirigida por pessoas honestas, "limpas" e competentes. Já basta de IMPUNIDADE! Didinho 24.01.2012


Há muita coisa por clarificar na Guiné-Bissau, para não dizer tudo, quer a nível de crimes de sangue, de corrupção e outros, sendo que em todos eles, a maioria dos principais dirigentes governativos está/esteve envolvida, directa ou indirectamente.

Para que o amanhã não seja de arrependimento, sejamos coerentes e tomemos apenas partido do ÚNICO e VERDADEIRO PARTIDO de TODOS os guineenses, a GUINÉ-BISSAU!

Se o país está mal, há responsáveis por isso. Devemos identificá-los e responsabilizá-los, moral ou criminalmente, ainda que muitos já tenham falecido. É preciso coerência na atribuição/designação de referências nacionais positivas!

Na Guiné-Bissau os políticos, governantes e militares "aprenderam" a falar de democracia, de boa governação, de combate ao narcotráfico, de paz, de estabilidade, de desenvolvimento, de reconciliação nacional, de interesse nacional etc., passando todos a ser uns "tipos porreiros", ao ponto de ninguém ter responsabilidades no estado em que se encontra o Estado... E o povo, como sempre, deixa-se manipular, por interesses vários, tomando-os a todos como heróis e verdadeiros promotores da verdadeira estabilidade, paz e desenvolvimento que o país precisa. Um povo com tantos novos valores da geração que não pertence aos combatentes da liberdade da pátria, a quem agradecemos o percurso e a missão da luta armada de libertação nacional (a luta depois da proclamação da independência e do reconhecimento do Estado da Guiné-Bissau, passou a ser pelo desenvolvimento do país e pelo bem-estar das populações) ainda insiste, erradamente, em reconhecer que, para além dos que foram à luta, nenhum outro guineense assume relevo como referência digna do termo. Sinto-me impotente para ajudar a mudar o estado das coisas no meu país! Estou triste, desgastado e reticente se vale a pena continuar a trabalhar como até aqui!

 

Como ser humano, a minha meta é a EXCELÊNCIA (em tudo o que faço) e não a PERFEIÇÃO! Didinho


A vida ensina-me todos os dias porque faço questão de aprender a conhecer-me e a caracterizar-me, questionando os meus actos no dia-a-dia, tendo como espelho, resposta ou orientação de correcção, os princípios divinos, porque também sou filho de Deus! Didinho


O HOMEM, PRECISA ENTENDER QUE A RAZÃO PRINCIPAL DAS GUERRAS E CONFLITOS NO MUNDO,  DERIVA DO FACTO DE NÃO ACEITAR O PRÓXIMO COMO SEU IRMÃO E NÃO REVER NELE A ESSÊNCIA DA SUA PRÓPRIA RAIZ. Didinho

didinhocasimiro@gmail.com

Marcas da vida

COMENTÁRIOS AOS TEXTOS DA SECÇÃO EDITORIAL

A TER SEMPRE EM CONTA: Objectivos do Milénio


Os que se julgam guineenses pela sua cor da pele ou por acharem que têm um tipo de sangue que mais nenhum ser humano tem, convencer-se-ão, mais depressa do que se julga, que a Guiné-Bissau é um espaço onde a mistura de povos é, afinal, a característica comum de todos os guineenses! Didinho 22.12.2011


Para muitos guineenses, (não todos obviamente) é triste dizê-lo, os melhores filhos da terra, as melhores referências, do país que é de todos nós, pasme-se, são aqueles que ao longo dos anos foram prejudicando, directa ou indirectamente o Estado e, quiçá, o próprio povo guineense, entre governantes com as mãos sujas de sangue a corruptos de várias envolvências e classificações-tipo. A conveniência e conivência para uma relação de sustento do tacho, por excelência, infelizmente, a isso obriga... Triste sina a nossa... Didinho 10.12.2011


Sem a dinâmica social com base na cidadania, de muitos guineenses conhecidos ou anónimos, entre muitos que foram assassinados, outros perseguidos, feitos prisioneiros e torturados; outros ainda obrigados a permanecer longe da Pátria que os viu nascer, numa luta pacífica quase sempre de forma isolada, na qual cada um prestou-se a dar o melhor contributo, para que valores humanos e princípios democráticos fossem assimilados, respeitados e partilhados, não haveria, nos dias de hoje, um clima favorável à estabilidade na Guiné-Bissau.

O apoio internacional foi e continuará a ser importante, sem dúvida, mas é na revolução de mentalidades no seio da sociedade guineense que está a razão principal das mudanças comportamentais dos políticos, governantes e militares, que passaram a ter em conta que o país é de todos (não de um punhado de pessoas) e por isso, todos devem dar as mãos e trabalhar juntos para a prosperidade dos guineenses e o desenvolvimento da Guiné-Bissau.

Não foram os políticos, governantes ou militares, os impulsionadores da mudança no país. Foi a sociedade guineense desprovida de qualquer estatuto de poder, através de diversos mecanismos pedagógicos de sensibilização e também de pressão, a conseguir essa proeza.

Desenganem-se todos aqueles que pensam que a mudança na Guiné-Bissau é obra do acaso ou de figuras como o Presidente da República, o Primeiro-ministro ou os partidos da oposição. Didinho 26.11.2011

 


Não sou "produto" ou "marca" de referência e concorrência; não sou objecto de comparação. Sou um ser humano, no comum, igual a qualquer outro e no particular, diferente de todos os outros.  Didinho 19.11.2011


Sem capacidade tecnológica, África não conseguirá beneficiar das suas riquezas naturais. Gabamo-nos muito das nossas riquezas a nível dos recursos naturais, não dando conta, porém, que desde há muito, para não dizer desde sempre, os que realmente se aproveitam dessas riquezas são os que têm/detêm o "Know-how", o "savoir-faire", a capacidade de criar/inventar, produzir tecnologia, desenvolver tecnologia, como resultado da aposta na superação e valorização do capital humano.  Didinho 08.11.2011


Aos governantes e políticos guineenses, que trabalhem juntos, ainda que sob o prisma da diferença, mas comprometidos com o interesse nacional. Dêem aos guineenses a possibilidade de desfrutarem a riqueza e beleza do país que é deles e de que tanto se orgulham! 27.10.2011 Didinho


Na concertação, na busca do consenso para se encontrar o melhor caminho, a(s) melhor(es) via(s), para a Paz, Estabilidade e Desenvolvimento da Guiné-Bissau, e consequente Bem-Estar das populações, não deve haver adversários e muito menos, inimigos, mas sim, irmãos, da (e na) mesma "EQUIPA" unidos à volta da mesma causa e do ideal comum, a Guiné-Bissau! 26.10.2011 Didinho


Todos temos limitações em todas as vertentes que caracterizam o ser humano, por isso, quando não conseguimos ver ou chegar mais além no raciocínio, não queiramos avaliar ou julgar alguém, justamente pelas nossas limitações. Se eu não posso, certamente há quem pode; se eu não sei, certamente há quem sabe. E viva a aprendizagem entre os humanos através da partilha da sabedoria e do conhecimento! Didinho 09.10.2011


Trinta e oito anos depois da proclamação da independência, como seres humanos e guineenses que somos, continuamos a viver aquém das nossas potencialidades, quiçá, em prejuízo das nossas aspirações, probabilidades e possibilidades de afirmação, crescimento e evolução (espiritual e material), enquanto povo responsável pela construção de uma Nação forte, sustentada pela harmonia entre os seus filhos, comprometida com a Paz e o Desenvolvimento, em suma, com o BEM-ESTAR dos cidadãos! Didinho 18.09.2011


AS NAÇÕES UNIDAS, HÁ MUITO QUE IGNORAM (JOGANDO COM DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS), O ESSENCIAL DO CONCEITO DOS DIREITOS HUMANOS (NO SEU TODO), COM REFLEXOS EVIDENTES QUE PÕEM EM CAUSA O DIREITO INTERNACIONAL E, CONSEQUENTEMENTE, A PAZ NO MUNDO! Didinho 11.09.2011


Defende ou toma partido dos políticos e governantes (É UM DIREITO TEU), mas, não te esqueças, sobretudo, de defender e tomar partido pelo teu país e pelo povo a que pertences (É UM DEVER TEU)! O MEU PARTIDO É A GUINÉ-BISSAU! Didinho 07.09.2011


JÁ ESTÁ NA HORA DE SE PROVIDENCIAR A CONSTRUÇÃO/EQUIPAMENTO DE UM OU MAIS HOSPITAIS DE QUALIDADE EM BISSAU, ASSIM COMO NOUTRAS CIDADES DO PAÍS E PROMOVER O ENQUADRAMENTO DE PESSOAL MÉDICO HABILITADO PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE (DE QUALIDADE) AO NOSSO POVO, INCLUINDO O SR. PRESIDENTE DA REPÚBLICA E TODOS OS GOVERNANTES, QUE, "VOLTA E MEIA"  AUSENTAM-SE DO PAÍS PARA CONSULTAS DE ROTINA E INTERNAMENTOS EM HOSPITAIS NO ESTRANGEIRO... PARA ALÉM DOS CUSTOS, É UMA CONSTATAÇÃO HUMILHANTE PARA A GUINÉ-BISSAU E PARA TODOS OS GUINEENSES! AFINAL, QUE SERVIÇOS PRESTA O NOVO HOSPITAL MILITAR RECENTEMENTE INAUGURADO, CUJA CONSTRUÇÃO FOI FINANCIADA PELA CHINA? Didinho 05.09.2011


UM POLÍTICO QUE ALMEJA SERVIR A REPÚBLICA E OS CIDADÃOS, INSISTINDO QUE O SEU PARTIDO É UMA ALTERNATIVA DEMOCRÁTICA VIÁVEL PARA UMA BOA GOVERNAÇÃO, DEVE PAUTAR-SE POR UMA POSTURA DE ESTADISTA E NÃO DE "INCENDIÁRIO". A GUINÉ-BISSAU E OS GUINEENSES CLAMAM POR ESTABILIDADE, PAZ, E DESENVOLVIMENTO! Didinho 02.09.2011


QUANDO COMECEI A ESCREVER SOBRE A GUINÉ, EM MAIO DE 2003, SENSIBILIZANDO PARA A CONSCIENCIALIZAÇÃO E PARA O DEBATE DE IDEIAS, DENUNCIANDO O QUE ESTAVA MAL E ERA DO CONHECIMENTO DE TODOS, POUCOS ACREDITAVAM NA FORÇA E NO PODER DAS PALAVRAS E, MUITO MENOS, NO ALCANCE DA INTERNET... VOLVIDOS 8 ANOS, JÁ NÃO É SÓ O DIDINHO QUEM ESCREVE, QUEM TRANSMITE A MÍSTICA DE UM POVO E DE UMA PÁTRIA, AINDA BEM! Didinho 01.09.2011


É IMPORTANTE QUE AS DISPUTAS PELO PODER NA GUINÉ-BISSAU SE ASSENTEM UNICAMENTE NAS VIAS DEMOCRÁTICAS E LEGAIS; NÃO COMPROMETAM, EM NENHUMA INSTÂNCIA, A PAZ, A ESTABILIDADE, A COESÃO SOCIAL E O DESENVOLVIMENTO DO PAÍS! Didinho 31.08.2011


NÃO DEVEMOS APENAS DIZER QUE SOMOS CAPAZES DE FAZER ISTO OU AQUILO, PARA QUE AS NOSSAS CAPACIDADES SEJAM RECONHECIDAS. DEVEMOS, ACIMA DE TUDO, MOSTRAR NA PRÁTICA O QUE SOMOS CAPAZES DE FAZER!  DIZER NÃO É SINÓNIMO DE FAZER E ESTÁ AO ALCANCE DE QUALQUER UM. FAZER, IMPLICA MOSTRAR TRABALHO E TRABALHO É COMPETÊNCIA... Didinho


A MAIOR RIQUEZA DA GUINÉ-BISSAU SÃO OS GUINEENSES! PREOCUPEMO-NOS POIS, COM A SALVAGUARDA, COM A VALORIZAÇÃO E O APROVEITAMENTO DOS NOSSOS RECURSOS HUMANOS, EM PRIMEIRO LUGAR, PARA QUE TODAS AS OUTRAS RIQUEZAS POSSAM CONSTITUIR MAIS VALIAS PARA O PAÍS E, CONSEQUENTEMENTE, PARA O BEM-ESTAR DAS POPULAÇÕES! Didinho


Se todos unirem forças e esforços, a onda de mudanças em curso no mundo, pode direccionar-se para a defesa dos direitos das Mulheres e crianças do sexo feminino, com vista a regulamentações tendentes a pôr fim à mutilação genital feminina, encoberta que está sob falsos argumentos religiosos, suportados por políticos que dizem respeitar os direitos humanos, mas que na verdade, são cúmplices dos atropelos aos direitos humanos! Didinho 06.02.2011

 

A vida só tem sentido se, para além de nós, outros também puderem viver...Didinho

Não me limito a fazer só a minha parte! Tento, igualmente, incentivar cada um a fazer a sua, em função da sua consciência, compromisso e responsabilidade para com o país e o Mundo. A SOLIDARIEDADE é um gesto nobre, o maior e o mais sentido! A INDIFERENÇA contraria o espírito e o conceito de SOLIDARIEDADE, por isso, sou contra a INDIFERENÇA e lamento pelos INDIFERENTES! Por nós próprios, porque ninguém vive sozinho neste mundo, sejamos SOLIDÁRIOS! Didinho

Cultivamos e incentivamos o exercício da mente, desafiamos e exigimos a liberdade de expressão, pois é através da manifestação e divulgação do pensamento (ideias e opiniões), que qualquer ser humano começa por ser útil à sociedade! Didinho

O primeiro compromisso de todos os guineenses deve ser para com a Guiné-Bissau. Cabe ao povo guineense a acção da Mudança! Didinho

Não tenhamos medo de fazer uma nova revolução na Guiné-Bissau. Não uma revolução com armas de fogo, mas a revolução da consciência cívica, a revolução de mentalidades, que dará ao nosso povo o direito à liberdade do saber, do conhecimento e, quiçá, do pensamento e da acção! É urgente fazer ver aos guineenses que o medo de mudar ontem, é a razão dos males de hoje e o medo de mudar hoje, será a razão dos males de amanhã... Didinho

Temos potencialidades, falta-nos disciplina! Precisamos de mais empenho, mais dedicação, mais seriedade, mais rigor.  Precisamos avivar mais o espírito patriótico. Temos que sentir o país...Temos que nos orgulhar do povo que somos e do país que é nosso. Temos que reconhecer que somos nós a principal solução para os nossos problemas. É preciso que continuemos a acreditar em nós próprios. Didinho

A politização é sinónima de consciência política nacional. Uma consciência política nacional em que as vertentes: social e institucional devem ser referências dos direitos e deveres dos cidadãos. Um povo que não tem noção do que é a política é um povo que está sujeito à demagogia, à manipulação. É um povo que não pode aspirar a ser participativo nas decisões que a ele próprio dizem respeito! Didinho

O medo priva-nos da liberdade! Didinho

O maior desafio para todos os guineenses é o de criar mecanismos de mudança para a Guiné-Bissau! Didinho

Quando expomos opiniões nossas, a apreciação na sua forma crítica ou elogiosa por parte de quem as lê e interpreta deve ser sempre motivo de análise, ponderação e consideração por parte de quem escreve. Quem escreve precisa ler ou ouvir comentários sobre os seus artigos. Precisa saber como é que a sua opinião é recebida por outras sensibilidades e, acima de tudo, precisa conseguir detectar o grau de assimilação de quem está do outro lado. Quem escreve em jeito crítico, como eu, não espera nem pretende unanimidade na forma de pensar dos que o vão ler. O espírito do debate de ideias é essencialmente o de sensibilização! Sensibilizar para provocar reacções positivas a nível das capacidades de reflexão e acção das pessoas. Quem escreve, lança ideias para que em vez de uma cabeça, milhares de cabeças se debrucem sobre os mais variados temas e assim, milhares de pontos de vista ajudarem melhor nas tomadas de decisão e na forma de encarar os problemas com que as Sociedades e o Mundo se deparam. Didinho

As pessoas, infinitamente, à frente, na linha de importância da vida! Didinho

REFLEXÕES DE 2014

 
  1. A PROPÓSITO DE ELEIÇÕES (5) 12.04.2014
  2. ESCLARECENDO INTERPRETAÇÕES EQUIVOCADAS 09.04.2014
  3. A PROPÓSITO DO FALECIMENTO DO EX-PRESIDENTE KUMBA YALÁ 07.04.2014
  4. A PROPÓSITO DE ELEIÇÕES (4) 03.04.2014
  5. AO PARTIDO UNIDO SOCIAL DEMOCRATA - PUSD 31.03.2014
  6. AO PAIGC DE AMILCAR CABRAL 21.01.2014
  7. AMILCAR CABRAL E A MULHER DA CANOA 20.01.2014
  8. ALGUMAS CONSTATAÇÕES PERTINENTES (2) 14.01.2014
  9. A PROPÓSITO DE ELEIÇÕES (3) 12.01.2014
  10. ALGUMAS CONSTATAÇÕES PERTINENTES 08.01.2014

 

REFLEXÕES DE 2013

 
  1. AO EMBAIXADOR FRANCISCO SEIXAS DA COSTA  29.12.2013
  2. QUANDO AS CRISES TAMBÉM SÃO SINÓNIMAS DE OPORTUNIDADES! 28.12.2013
  3. EM DEFESA DA SEGURANÇA E, DA VERDADE...! (5) 24.12.2013
  4. O MEU PARTIDO É A GUINÉ-BISSAU! 18.12.2013
  5. EM DEFESA DA SEGURANÇA E, DA VERDADE...! (4) 16.12.2013
  6. EM DEFESA DA SEGURANÇA E, DA VERDADE...! (3) 15.12.2013
  7. EM DEFESA DA SEGURANÇA E, DA SEGURANÇA...(2) 14.12.2013
  8. EM DEFESA DA SEGURANÇA E, DA VERDADE...! 13.12.2013
  9. DO BAU DE UM JORNALISTA - A PROPÓSITO DE INVEJA E ÓDIO... 09.11.2013
  10. QUANDO A BARBÁRIE SE APROVA E SE RECOMENDA... 07.11.2013
  11. EM MEMÓRIA DE RUFINO JOSÉ MENDES Joaquim Silva Tavares 27.10.2013
  12. CARLOS GOMES JÚNIOR 23.10.2013
  13. OBVIAMENTE, A POLÍTICA, TAMBÉM É UMA CIÊNCIA...! 21.10.2013
  14. A DESELEGÂNCIA DOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PÚBLICOS DE CABO-VERDE 16.10.2013
  15. O CULTO DA TEIMOSIA 13.10.2013
  16. ESTOU DE VOLTA 13.10.2013
  17. OS PREJUÍZOS DE UMA DESINTELIGÊNCIA E, OU, DE UM OPORTUNISMO POR CONVENIÊNCIA... 24.09.2013
  18. AS TELAS DE JOÃO CARLOS FREITAS DE BARROS 24.09.2013
  19. O ESSENCIAL DA QUESTÃO 23.09.2013
  20. A PROPÓSITO DE UMA NOTA DE 12.05.2012 18.09.2013
  21. DO MEU LEQUE DE PREFERÊNCIAS... 17.09.2013
  22. OS QUARENTA ANOS DAS FORÇAS ARMADAS DE CABO-VERDE, OU A TENTATIVA DE OMISSÃO DA VERDADEIRA HISTÓRIA DA LUTA ARMADA DE LIBERTAÇÃO NACIONAL DESENCADEADA PELO PAIGC NA GUINÉ, DITA PORTUGUESA ... 16.09.2013
  23. E AGORA, PODEMOS DEBATER A GUINÉ-BISSAU, TENDO EM CONTA O INTERESSE NACIONAL...?! 13.09.2013
  24. OS EQUÍVOCOS DOS CANDIDATOS RELATIVAMENTE ÀS SUAS CANDIDATURAS...  12.09.2013
  25. HOJE, A MINHA QUESTÃO É ...  11.09.2013
  26. VAMOS REFLECTIR 30.08.2013
  27. ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE O ACTUAL MOMENTO ENTRE A GUINÉ-BISSAU E CABO-VERDE 26.08.2013
  28. ILHA DO SAL, NOVEMBRO DE 1981, A HUMILHAÇÃO CABO-VERDIANA... 22.08.2013
  29. UM ENCONTRO DE IRMÃOS E AMIGOS, DE LONGA DATA... 19.08.2013
  30. 52 ANOS DE VIDA... 15.08.2013
  31. A PROPÓSITO DE ELEIÇÕES (2) 27.07.2013
  32. A PAZ TEM QUE NASCER NOS NOSSOS CORAÇÕES José Ramos-Horta 13.07.2013
  33. OBRIGADO IRMÃO JOSÉ RAMOS-HORTA! 06.07.2013
  34. BOTCHE CANDÉ 25.06.2013
  35. BREVES PALAVRAS DE J. RAMOS-HORTA REPRESENTANTE ESPECIAL DO SECRETÁRIO-GERAL DAS NAÇÕES UNIDAS NA REUNIÃO DO CONSELHO DE MINISTROS E PLENÁRIA DO PARLAMENTO NACIONAL DE TIMOR-LESTE, 25 DE JUNHO DE 2013 José Ramos-Horta 25.06.2013
  36. PARABÉNS AO DR. RAMOS-HORTA 22.06.2013
  37. PROTAGONISMOS 17.06.2013
  38. ALGUNS EQUÍVOCOS DE ALGUNS GUINEENSES NA DIÁSPORA 04.06.2013
  39. TAMBÉM GOSTO DE FOTOGRAFAR 04.06.2013
  40. O PRIMEIRO SERMÃO DE BUDA Ana Cristina Ferro Marques 30.05.2013
  41. CARTA A UM AMIGO Ana Cristina Ferro Marques 30.05.2013
  42. PROJECTO GUINÉ-BISSAU CONTRIBUTO: DEZ ANOS DE APRENDIZAGEM!  15.05.2013
  43. A PROPÓSITO DE CONTADORES DE ACESSOS 30.04.2013
  44. PROJECTO GUINÉ-BISSAU CONTRIBUTO: DEZ ANOS DE APRENDIZAGEM! 26.04.2013
  45. CARTA ABERTA A SUA EXA. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE CABO VERDE, DR. JORGE CARLOS FONSECA 25.04.2013
  46. A PROPÓSITO DE ELEIÇÕES 07.04.2013
  47. A HIPOCRISIA DA CPLP 25.03.2013
  48. OS EQUÍVOCOS DO (ACTUAL) PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA NACIONAL POPULAR 26.02.2013
  49. SIM, CABRAL TINHA TODOS OS MOTIVOS PARA SER UM EGOCÊNTRICO, PORQUANTO, NÃO UM SANTO, MAS UM GÉNIO 21.01.2013

REFLEXÕES DE 2012

 
  1. BASTA DE SER "SACO DE PANCADA"! 26.10.2012
  2. PERMITAM-ME DISCORDAR 06.10.2012
  3. ALGUÉM FALOU EM VITÓRIA? 30.09.2012
  4. INSISTIR E INVESTIR NO DIÁLOGO 11.08.2012
  5. ORA AÍ ESTÁ...O SANTO (3) 07.08.2012
  6. A MINHA SOLIDARIEDADE E HOMENAGEM AO EMBAIXADOR FALI EMBALÓ 06.08.2012
  7. A CPLP É UMA COMUNIDADE LINGUÍSTICA E NÃO ECONÓMICA! 05.08.2012
  8. ORA AÍ ESTÁ...O SANTO! (2) 01.08.2012
  9. ORA AÍ ESTÁ...O SANTO! 30.07.2012
  10. A LÍNGUA, ENTRE O OFICIAL E O NACIONAL - DA CULTURA À IDENTIDADE - DA SOBERANIA DO ESTADO - A GUINÉ-BISSAU E A NECESSIDADE DE AFIRMAÇÃO NAS COMUNIDADES ONDE ESTÁ INSERIDA (1) 14.07.2012
  11. QUANDO ACABAR O DINHEIRO... 08.07.2012
  12. ALERTA 21.05.2012
  13. A CEDEAO PAUTOU-SE PELA VIA DO DIÁLOGO USANDO A RACIONALIDADE E A RAZOABILIDADE 10.05.2012
  14. A QUESTÃO KUMBA YALÁ 15.04.2012
  15. FINALMENTE O RECONHECIMENTO DE TODOS DE QUE A CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA E AS LEIS, DEVEM SER RESPEITADAS! 14.04.2012
  16. PROJECTO MINHA ESCOLA, MINHA VIDA 07.04.2012
  17. O DIÁLOGO E A LEI 07.04.2012
  18. A LEI DO RECENSEAMENTO ELEITORAL 06.04.2012
  19. SENHOR JOSEPH MUTABOBA, A CONSTITUIÇÃO NÃO FALHOU! 02.04.2012
  20. A CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA NA ÓPTICA DO INTERESSADO 01.04.2012
  21. CARTA ABERTA À DIRECÇÃO DA RÁDIO TELEVISÃO DE PORTUGAL (RTP) E AO SEU DELEGADO NA GUINÉ-BISSAU, FERNANDO TEIXEIRA GOMES 30.03.2012
  22. COISAS NOSSAS, SÓ NOSSAS...29.03.2012
  23. A CONSTITUIÇÃO E A LEI ELEITORAL 25.03.2012
  24. MAIS UMA DEMONSTRAÇÃO DE IGNORÂNCIA EM RELAÇÃO ÀS LEIS DA REPÚBLICA 22.03.2012
  25. ESTRATÉGIA DE UMA MONTAGEM E MANIPULAÇÃO DE NÚMEROS 21.03.2012
  26. SAMBA DJALÓ - "LIMPEZA DE FICHEIRO" 19.03.2012
  27. O SÍMBOLO DA DIVISÃO E DA DESTRUIÇÃO 16.03.2012
  28. GUINÉ-BISSAU: NA FORJA UMA DITADURA E UM ESTADO POLICIAL 15.03.2012
  29. NÃO HIPOTEQUEMOS A NOSSA SOBERANIA! 12.03.2012
  30. RESPEITO, MAS DISCORDO! 26.02.2012
  31. PARA A "RENÚNCIA" DA GOVERNAÇÃO, A RESCISÃO DE CONTRATO E A PERDA DE CONFIANÇA, UMA MOTIVAÇÃO APENAS: AMBIÇÃO PELO PODER ABSOLUTO... 21.02.2012
  32. CONSIDERANDOS E 9 PONTOS SOBRE O DESAFIO DA CANDIDATURA ÀS PRESIDENCIAIS DE 18 DE MARÇO DE 2012 06.02.2012
  33. A PROPÓSITO DO ARTIGO 71/2 DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU 21.01.2012
  34. TENHO SÉRIAS DIFICULDADES EM PERCEBER OS MEUS IRMÃOS GUINEENSES...! 14.01.2012
  35. CONTINUAMOS A TER ESPERANÇAS NUMA GUINÉ-BISSAU POSITIVA! 01.01.2012

 

 

REFLEXÕES DE 2011

 
  1. ALGUMAS QUESTÕES A QUEM DE DIREITO 28.12.2011
  2. "SANGUE" GUINEENSE E OMISSÕES TENDENCIOSAS, A LUTA PELO PODER E PELA AFIRMAÇÃO NO DIRIGISMO DO PAIGC 15.12.2011
  3. PARTILHANDO INFORMAÇÃO 23.10.2011
  4. PARA QUANDO O VERDADEIRO RECONHECIMENTO DO BERÇO DA HUMANIDADE? 14.10.2011
  5. GEORGE EDWARD WRIGHT, JACK, O AMERICANO 05.10.2011
  6. A GUINÉ-BISSAU E OS GUINEENSES VALEM MAIS DO QUE CENTO E CINQUENTA MILHÕES DE DÓLARES! 24.09.2011
  7. DIGO NÃO AO PLÁGIO, PORQUE NÃO GOSTO DE ENGANAR OS OUTROS E SER ENGANADO DA MESMA FORMA! 24.06.2011
  8. A NECESSIDADE DO DESPERTAR DOS PARTIDOS POLÍTICOS NA GUINÉ-BISSAU  19.06.2011
  9. RECUPERAR É A PALAVRA DE ORDEM! 07.06.2011
  10. AH, GUINÉ, MINHA TERRA, MINHA AMADA... 06.06.2011
  11. A CRÍTICA É UMA FERRAMENTA DA DEMOCRACIA! 04.06.2011
  12. CONTRIBUTOS PARA A RECONCILIAÇÃO NACIONAL 02.06.2011
  13. LISTA DE IMÓVEIS DO GRUPO CARLOS GOMES JÚNIOR 18.05.2011
  14. CONTINUAMOS...  14.05.2011
  15. O PROJECTO GUINÉ-BISSAU: CONTRIBUTO NASCEU HÁ 8 ANOS 10.05.2011
  16. ALGUÉM FALOU EM JUSTIÇA?! 01.03.2011
  17. FERNANDO CARVALHO - "NHA LAIDE" - AS MÚSICAS 15.02.2011
  18. FERNANDO CARVALHO - "NHA LAIDE" 04.02.2011
  19. PATALINO - BOM DIA CABO VERDE 04.02.2011
  20. O ÓDIO A AMILCAR LOPES CABRAL (2) 23.01.2011
  21. O ÓDIO A AMILCAR LOPES CABRAL 21.01.2011
  22. OBRIGADO CAMARADA! 20.01.2011
  23. A CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA E AS CONDECORAÇÕES DO ESTADO  20.01.2011
  24. UM BOM ANO A TODOS! 10.01.2011

 

REFLEXÕES DE 2010

 
  1. BRINDEMOS! 04.12.2010
  2. ESTAMOS PREPARADOS! 01.12.2010
  3. O FIM DAS EXCEPÇÕES NO SITE WWW.DIDINHO.ORG 28.11.2010
  4. QUAL É O ESTADO DA AUTORIDADE DO NOSSO ESTADO? 24.11.2010
  5. O NOSSO CONTRIBUTO (1) 21.11.2010
  6. AUSCULTANDO SENSIBILIDADES 20.11.2010
  7. VOTOS DE PESAR 14.11.2010
  8. EM DEFESA DAS INSTITUIÇÕES DA REPÚBLICA E DA DEMOCRACIA (6) 07.11.2010
  9. EM DEFESA DAS INSTITUIÇÕES DA REPÚBLICA E DA DEMOCRACIA (5) 06.11.2010
  10. EM DEFESA DAS INSTITUIÇÕES DA REPÚBLICA E DA DEMOCRACIA (4) 05.11.2010
  11. EM DEFESA DAS INSTITUIÇÕES DA REPÚBLICA E DA DEMOCRACIA (3) 04.11.2010
  12. EM DEFESA DAS INSTITUIÇÕES DA REPÚBLICA E DA DEMOCRACIA! (2) 04.11.2010
  13. AS IMPLICAÇÕES JURÍDICO-POLÍTICAS DO EPISÓDIO ADJA VS CADOGO 02.11.2010
  14. EM DEFESA DAS INSTITUIÇÕES DA REPÚBLICA E DA DEMOCRACIA! 01.11.2010
  15. ÓCULOS 31.10.2010
  16. AOS ÓRGÃOS DE SOBERANIA, AOS PARTIDOS POLÍTICOS, À SOCIEDADE CIVIL E AO POVO DA GUINÉ-BISSAU 27.10.2010
  17. AMILCAR CABRAL E O CONCEITO DE REALIDADE 25.10.2010
  18. O MEU PARTIDO É A GUINÉ-BISSAU (2) 24.10.2010
  19. AOS "NINISTAS" DESESPERADOS 23.10.2010
  20. GUINÉ-BISSAU: SALVE-SE QUEM PUDER! 18.10.2010
  21. O NARCOTRÁFICO E AS DISPUTAS PELO PODER NA GUINÉ-BISSAU 17.10.2010
  22. A JUSTIÇA FUNCIONA ONDE HÁ HOMENS JUSTOS! 15.10.2010
  23. O PODER É O LIMITE E A VIOLÊNCIA É A ESCADA 05.10.2010
  24. APRESENTANDO AS VENCEDORAS DO PRÉMIO PROF. JOAQUIM SILVA TAVARES "DJOCA" 03.10.2010
  25. APRENDENDO COM OS NOSSOS JOVENS 01.10.2010
  26. O ENVIO DA FORÇA DE ESTABILIZAÇÃO PARA A GUINÉ-BISSAU: ENTRE A INCERTEZA E O PROTAGONISMO POLÍTICO 28.09.2010
  27. SERÁ TÃO DIFÍCIL PERCEBER O QUE SE PASSA NA GUINÉ-BISSAU? (1) 26.09.2010
  28. GUINÉ-BISSAU HOJE 26.09.2010
  29. CARTA ABERTA AO PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU, DR. AMINE MICHEL SAAD (CONCLUSÃO) 19.09.2010
  30. APELO ÀS MULHERES 07.09.2010
  31. OBSTÁCULO 05.09.2010
  32. HÁ QUE TER POSTURA! 03.09.2010
  33. CONTRIBUTO 02.09.2010
  34. O ASSOBIO 02.09.2010
  35. CONFISSÃO 01.09.2010
  36. CARTA ABERTA AO PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU, DR. AMINE MICHEL SAAD (1) 31.08.2010
  37. CONVERSANDO 23.08.2010
  38. A ASSOCIAÇÃO QUE EU IDEALIZEI (1) 21.08.2010
  39. AH CORAÇÃO! 15.08.2010
  40. DEVEMOS TER A HUMILDADE DE RECONHECER E ACEITAR AS NOSSAS FRAQUEZAS! 12.08.2010
  41. SOLICITAÇÃO DE COLABORAÇÃO 11.08.2010
  42. ASSOCIAÇÃO GUINÉ-BISSAU - CONTRIBUTO: SONDAGEM PARA UMA NOVA ABORDAGEM 08.08.2010
  43. PERTENÇO À GERAÇÃO DA CIDADANIA! 01.08.2010
  44. A SAUDADE ATRAVÉS DE ATAHUALPA YUPANQUI 29.07.2010
  45. O "HOMEM-BESTA" 27.07.2010
  46. O MEU ENCONTRO COM O CAPITÃO PANSAU INTCHAMA - ANÁLISE 22.07.2010
  47. O MEU ENCONTRO COM O CAPITÃO PANSAU INTCHAMA (2) 19.07.2010
  48. O MEU ENCONTRO COM O CAPITÃO PANSAU INTCHAMA (1) 18.07.2010
  49. DE CABEÇA ERGUIDA, CONTINUAR A TRABALHAR! 17.07.2010
  50. UM BRINDE À DIDINHO! 09.07.2010
  51. É TEMPO DE MEDITAÇÃO 04.07.2010
  52. IMPLICAÇÕES E IMPLICADOS - O SEGREDO DE JUSTIÇA (2) 27.06.2010
  53. GUINÉ-BISSAU, UM PAÍS DIRIGIDO POR CRIMINOSOS 25.06.2010
  54. A PROPÓSITO DA "MEMÓRIA DUMA VISITA DO COMANDANTE PAULO CORREIA" 17.06.2010
  55. IMPLICAÇÕES E IMPLICADOS - O SEGREDO DE JUSTIÇA 13.06.2010
  56. A GUINÉ-BISSAU E OS GUINEENSES ACIMA DE TUDO! 10.06.2010
  57. UM JORNALISTA É UM JORNALISTA 07.06.2010
  58. BETO MEU IRMÃO 05.06.2010
  59. SE UM DIA ME ESQUECER...03.06.2010
  60. A FALTA DE ARGUMENTOS DE ANTÓNIO ALY SILVA 02.06.2010
  61. PEACE ENFORCEMENT - VIA DE COMBATE AO NARCOTRÁFICO E DA IMPOSIÇÃO DA PAZ NA GUINÉ-BISSAU 01.06.2010
  62. OS MEANDROS DA CONSPIRAÇÃO DO DIA 1 DE ABRIL 01.06.2010
  63. O JORNALISTA E O JORNALEIRO 01.06.2010
  64. O MEU PARTIDO É A GUINÉ-BISSAU! 01.06.2010
  65. PODE UM CIDADÃO PORTUGUÊS SER DEPUTADO, CONSELHEIRO DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA E PRESIDENTE DA CÂMARA DO COMÉRCIO, INDÚSTRIA, AGRICULTURA E SERVIÇOS DA GUINÉ-BISSAU?! 28.05.2010
  66. PORQUE É QUE, APESAR DE CONDENADO POR TRÁFICO DE DROGA, BRAIMA Camará JÁ NÃO TEM AVERBADA CONDENAÇÃO NO REGISTO CRIMINAL? 25.05.2010
  67. A GUINÉ-BISSAU ENTREGUE À SUA SORTE (3) 23.05.2010
  68. OBRIGADO PROFESSORA MOEMA PARENTE AUGEL! 16.05.2010
  69. FOI HÁ SETE ANOS! 10.05.2010
  70. PARTILHANDO AMILCAR CABRAL 09.05.2010
  71. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, ENTRE O DISCURSO E A ACÇÃO 07.05.2010
  72. IMPORTA PRESERVAR A UNIDADE NACIONAL! 01.05.2010
  73. QUE OS GUINEENSES APRENDAM, DE VEZ, QUE O MAL MENOR NÃO É SOLUÇÃO! 30.04.2010
  74. E AGORA, GUINÉ-BISSAU?! 29.04.2010
  75. A OPINIÃO, ENTRE O DIREITO E O DEVER 28.04.2010
  76. A FASE SEGUINTE (3) 26.04.2010
  77. GUINÉ-BISSAU, PÁTRIA MINHA! 21.04.2010
  78. CUMPLICIDADE E PROMISCUIDADE: ANÁLISE ENTRE ACUSAÇÕES, ACUSADORES E ACUSADOS 20.04.2010
  79. DO BOM NOME E DA BOA IMAGEM DA GUINÉ-BISSAU... 14.04.2010
  80. A GUINÉ-BISSAU ENTREGUE À SUA "SORTE" (2) 12.04.2010
  81. QUE O POVO GUINEENSE EXIJA RESPONSABILIDADES A QUEM DE DIREITO! 10.04.2010
  82. A MENTIRA 07.04.2010
  83. ONDE ESTÁ O PODER JUDICIÁRIO DA GUINÉ-BISSAU? 06.04.2010
  84. A GUINÉ-BISSAU ENTREGUE À SUA "SORTE" 05.04.2010
  85. ENTRE VERDADES, CONSIDERAR TODAS! 04.04.2010
  86. OS MESMOS ERROS DE SEMPRE... 03.04.2010
  87. A GUINÉ-BISSAU DE 01 DE MARÇO DE 2009 A 01 DE ABRIL DE 2010 02.04.2010
  88. IDENTIDADE E MESTIÇAGEM 28.03.2010
  89. E POR QUE NÃO, O SR. "TESTA-DE-FERRO"?! 27.03.2010
  90. A FASE SEGUINTE (2) 25.03.2010
  91. RECAPITULANDO O CONCEITO DE GLOBALIZAÇÃO NA SUA VERTENTE HUMANA 21.03.2010
  92. RECORDAÇÕES 19.03.2010
  93. DOCUMENTÁRIO "AFRICA STUPS" 19.03.2010
  94. A GUINÉ-BISSAU ENTRE POLÍTICA, FUTEBOL E NEGOCIATAS 19.03.2010
  95. AINDA NÃO FOI REPOSTA A NORMALIDADE CONSTITUCIONAL NA GUINÉ-BISSAU! 17.03.2010
  96. ABENÇOADA CLEMENTA! 15.03.2010
  97. CUBA: A AMARGURA DE UM POVO ENCLAUSURADO 12.03.2010
  98. SERVIR O PAÍS E OS CIDADÃOS, O VERDADEIRO PAPEL DA (VERDADEIRA E LIVRE) COMUNICAÇÃO SOCIAL 09.03.2010
  99. SUGERINDO NOVOS RUMOS (2) 07.03.2010
  100. SUGERINDO NOVOS RUMOS 02.03.2010
  101. É FUNDAMENTAL COMBATER AS CAUSAS! 01.03.2010
  102. DÊ O SEU CONTRIBUTO PARA A CONSTRUÇÃO DE UMA PONTE ENTRE N´DAME E M´BASSENE, NA GUINÉ-BISSAU 28.02.2010
  103. OU TE CALAS OU ÉS CALADO À CATANADA... 25.02.2010
  104. CONSELHO SUPERIOR MILITAR 22.02.2010
  105. PONTO DE SITUAÇÃO SOBRE A (IR)REALIDADE DA GUINÉ-BISSAU 22.02.2010
  106. AGUARDAMOS ANSIOSAMENTE... 20.02.2010
  107. SUGESTÃO E INCENTIVO À CANDIDATURA AO PRÉMIO EQUADOR 2010 10.02.2010
  108. IRRESPONSABILIDADE! 09.02.2010
  109. CONTROLAR A EUFORIA, COM REALISMO! 07.02.2010
  110. A QUEM INTERESSA A IMPORTAÇÃO DE ARROZ? 06.02.2010
  111. AS MINHAS QUESTÕES, SR. PRIMEIRO-MINISTRO CARLOS GOMES JÚNIOR! 04.02.2010
  112. PRESIDENTE DA REPÚBLICA ITALIANA ATRIBUI PRÉMIO BONDADE A CLEMENTA DOS OLIS VIEIRA 03.02.2010
  113. ESCLARECENDO EQUÍVOCOS 02.02.2010
  114. VIVA O PROJECTO/ASSOCIAÇÃO GUINÉ-BISSAU: CONTRIBUTO! 30.01.2010
  115. "OPERAÇÃO BERLIM" 29.01.2010
  116. O CHAMPANHE VAI TER QUE ESPERAR! 27.01.2010
  117. FACTOS RELEVANTES DE UM DEBATE 26.01.2010
  118. OBRIGADO A TODOS! 25.01.2010
  119. DE RABIDANTIBUS 25.01.2010
  120. LIXO INTELECTUAL 24.01.2010
  121. SINTO ORGULHO EM CONSIDERAR-ME UM "CABRALISTA"! 20.01.2010
  122. COISAS NOSSAS... (5) 18.01.2010
  123. COISAS NOSSAS...(4) 15.01.2010
  124. JUVENTUDE GUINEENSE, VALOR DE UMA MUDANÇA NATURAL! 09.01.2010
  125. OS GUINEENSES DISPENSAM LIÇÕES DO PROF. DOUTOR JOÃO GOMES CRAVINHO 06.01.2010
  126. COISAS NOSSAS... (3) 04.01.2010
  127. A COBARDIA DE UM PRIMEIRO-MINISTRO CORRUPTO E CÚMPLICE DA BARBÁRIE! (2) 03.01.2010
  128. COISAS NOSSAS... (2) 01.01.2010
  129. INCORRECTO! 01.01.2010

 

REFLEXÕES DE 2009

 
  1. COISAS NOSSAS... 30.12.2009
  2. NÃO REPRESENTAMOS NENHUM NEGÓCIO! 22.12.2009
  3. QUANDO NEM MESMO OS MÉDICOS SABEM...COMO PODE O PRESIDENTE MALAM BACAI SANHÁ SABER DE QUE DOENÇA PADECE...?! 19.12.2009
  4. A PROPÓSITO DE BAUXITE, PETRÓLEO E FOSFATOS, UM CONVITE À LEITURA E AO DEBATE 13.12.2009
  5. ONDE ESTÁ A CONSIDERAÇÃO PELO POVO GUINEENSE?! 12.12.2009
  6. A MAIOR E A PRINCIPAL RIQUEZA DA GUINÉ-BISSAU SÃO OS GUINEENSES! 12.12.2009
  7. GUINEENSE ENCONTRA NA POLÍTICA O CAMINHO A SEGUIR 09.12.2009
  8. O BLOG DA FAVRINHA 07.12.2009
  9. PELA VERDADE NÃO TENHO SEGREDOS...! 06.12.2009
  10. NOTA INFORMATIVA 03.12.2009
  11. A PULSEIRA...02.12.2009
  12. PARA OS QUE ME QUEREM JULGAR 01.12.2009
  13. AGRADECIMENTOS DE ERCÍLIA LOPES 01.12.2009
  14. A VERDADE NUNCA ESTEVE TÃO PERTO NA GUINÉ-BISSAU... 26.11.2009
  15. ERCÍLIA LOPES 26.11.2009
  16. RECUPERANDO "MARCAS DA VIDA" 23.11.2009
  17. AFINAL, ALGUÉM QUER AFUNDAR O BARCO DA ESTABILIDADE CONSENSUAL...21.11.2009
  18. RESPOSTAS E ESCLARECIMENTOS DA LIGA GUINEENSE DOS DIREITOS HUMANOS E DO MOVIMENTO NACIONAL DA SOCIEDADE CIVIL 20.11.2009
  19. NÃO ACEITAREMOS! 19.11.2009
  20. COMENTANDO 17.11.2009
  21. A COBARDIA DE UM PRIMEIRO-MINISTRO CORRUPTO E CÚMPLICE DA BARBÁRIE! 16.11.2009
  22. A FASE SEGUINTE 15.11.2009
  23. A PRAGA! 11.11.2009
  24. A GUINÉ-BISSAU DO PÓS NINO VIEIRA CONTINUA A SER UMA REPÚBLICA SUSTENTADA PELA MENTIRA! 01.11.2009
  25. UNA VITA MISSIONARIA IN GUINEA BISSAU 1956-2008 25.10.2009
  26. À ATENÇÃO DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU, DR. MALAM BACAI SANHÁ 19.10.2009
  27. O REGRESSO DOS QUADROS: UM INTERESSANTE COMENTÁRIO DO EMBAIXADOR GIL FERNANDES 18.10.2009
  28. OTIS REDDING: SENSIBILIDADE, INSPIRAÇÃO E MOTIVAÇÃO 18.10.2009
  29. MINDJERIS DI PANO PRETO 15.10.2009
  30. PARABÉNS ERCÍLIA LOPES! 14.10.2009
  31. QUE PENA...! 09.10.2009
  32. RUI JORGE SEMEDO, UM DOS MELHORES EXEMPLOS DOS NOVOS VALORES GUINEENSES! 08.10.2009
  33. À ATENÇÃO DO SENHOR PRESIDENTE MALAM BACAI SANHÁ 01.10.2009
  34. NÃO BASTA PROMETER FAZER, QUANDO HÁ MUITO SABEMOS O QUE FAZER, MAS NÃO FAZEMOS... 28.09.2009
  35. OS VERDADEIROS INIMIGOS DA GUINÉ-BISSAU NÃO ESTÃO NO PROJECTO CONTRIBUTO, MAS SIM, NOS ÓRGÃOS DE PODER DA REPÚBLICA! 24.09.2009
  36. PARABÉNS AMILCAR CABRAL! 12.09.2009
  37. AMEAÇAS A PARTIR DE BISSAU, OU QUANDO UM FILHO ENRAIVECIDO SAI EM DEFESA DE UM PAI IMORAL...09.09.2009
  38. SEM MOTIVAÇÕES NEM TEMPO PARA FESTAS! 08.09.2009
  39. UM GÉNIO GUINEENSE NA LISTA DOS MELHORES MÉDICOS NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA 07.09.2009
  40. A CONFIRMAR-SE... É CASO PARA PERGUNTAR: E AGORA?! 01.09.2009
  41. VERGONHOSO E DESUMANO! 28.08.2009
  42. A PROPÓSITO DO ENVIO DE UMA FORÇA MULTINACIONAL MILITAR E POLICIAL PARA A GUINÉ-BISSAU 27.08.2009
  43. AFINAL, QUEM MANDA NA GUINÉ-BISSAU?! 16.08.2009
  44. OS SÍMBOLOS DA REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU DEVEM SER REAVALIADOS! 15.08.2009
  45. O SABER NÃO É TÃO VULGAR QUANTO SE JULGA 11.08.2009
  46. SOMOS HUMANOS, DEVEMOS PERDOAR, PORQUE TAMBÉM ERRAMOS, MAS... 11.08.2009
  47. AGRADECIMENTOS DA REPRESENTAÇÃO DO PRS EM LISBOA 10.08.2009
  48. DEPOIS DE VITAL PEREIRA INCOPTÉ, QUEM SERÁ A PRÓXIMA VÍTIMA?! 09.08.2009
  49. PINDJIGUITI: MEMÓRIAS DE UMA REALIDADE PRESENTE... 08.08.2009
  50. NÃO À DESONESTIDADE INTELECTUAL! 06.08.2009
  51. LUIZ ARAÚJO E A SUA LUTA PELA DIGNIDADE DO POVO ANGOLANO 31.07.2009
  52. CIDADÃO GUINEENSE ALVO DE RACISMO EM ESPANHA 31.07.2009
  53. ORA AÍ ESTÁ! 30.07.2009
  54. SÓ DÁ QUEM TEM PARA DAR! 29.07.2009
  55. PARABÉNS FILOMENA EMBALÓ 26.07.2009
  56. NÃO E NÃO! 25.07.2009
  57. QUANDO POR DETRÁS DAS RESPONSABILIDADES ESTÃO OS INTERESSES PESSOAIS...19.07.2009
  58. CLEMENTA, UM ANJO PARA AS CRIANÇAS DA GUINÉ-BISSAU 12.07.2009
  59. PARA CONSTRUIR, TEMOS QUE UNIR ESFORÇOS! 11.07.2009
  60. PETIÇÃO A FAVOR DA EMISSÃO DA RDP ÁFRICA NO PORTO (PORTUGAL 11.07.2009
  61. A MENTIRA, A MAIOR DAS DORES... 08.07.2009
  62. PARABÉNS CABO VERDE! 05.07.2009
  63. O POVO É SOBERANO E A SUA ESCOLHA PODE SIGNIFICAR O SEU GANHO OU O SEU PREJUÍZO! 03.07.2009
  64. A CHUVA, O ELEVADOR, O VOTO E A ABSTENÇÃO...28.06.2009
  65. EM QUEM VOTARIA PARA PRESIDENTE DA REPÚBLICA? 27.06.2009
  66. E QUANDO DA SOLUÇÃO QUE DEVERÍAMOS SER, PASSAMOS A SER O PROBLEMA?! 26.06.2009
  67. DITO PELOS AMERICANOS AGORA, DITO POR NÓS DESDE A PRIMEIRA HORA 24.06.2009
  68. SINTINELA KA TA DURMI... 24.06.2009
  69. INACEITÁVEL, SENHOR BAN KI-MOON! 22.06.2009
  70. AFINAL "NÓS SOMOS MEMBROS DA CPLP..." E TAMBÉM, JÁ AGORA, DA CEDEAO E DA ONU, DIGO EU! 22.06.2009
  71. ABAIXO-ASSINADO DOS MORADORES DO BAIRRO DE AJUDA II FASE 20.06.2009
  72. GUINÉ-BISSAU: PRESIDENCIAIS DE 28 DE JUNHO DE 2009 - ANÁLISE POLÍTICA 19.06.2009
  73. PARABÉNS AO MINISTÉRIO DO TURISMO E ARTESANATO DA GUINÉ-BISSAU 17.06.2009
  74. QUE SE PASSA COM O SITE DO MINISTÉRIO DO TURISMO E ARTESANATO DA GUINÉ-BISSAU?! 17.06.2009
  75. JÁ QUE SE FALOU EM CONTRA-ATAQUE... AVANCEMOS! 15.06.2009
  76. POETICAMENTE 15.06.2009
  77. "SEMENTE" 13.06.2009
  78. SAI SATANÁS, SAI! 12.06.2009
  79. LEVO A SÉRIO QUALQUER AMEAÇA À VIDA HUMANA, PARA MAIS, QUANDO FAÇO PARTE DE UMA LISTA DE ALVOS A ABATER... 11.06.2009
  80. O GOVERNO JAMAIS ESCLARECERÁ NADA DO QUE TEM ACONTECIDO NA GUINÉ-BISSAU, PORQUE É PARTE DO PROBLEMA! 10.06.2009
  81. DECIDIRAM... ESTÁ DECIDIDO! 09.06.2009
  82. RESPEITE-SE A LEI ELEITORAL! 08.06.2009
  83. DE CONTRADIÇÃO EM CONTRADIÇÃO, A VERDADE DE UMA GRANDE MENTIRA!07.06.2009
  84. CHORA, CHORA MÃE GUINÉ... 07.06.2009
  85. MAIS UMA TENTATIVA DE GOLPE DE ESTADO NA GUINÉ-BISSAU, QUE NÃO PASSA DE UMA GRANDE MENTIRA! 05.06.2009
  86. HAJA RESPEITO! 04.06.2009
  87. REGRAS PARA PUBLICAÇÃO DE ARTIGOS NAS SECÇÕES TEMÁTICAS E NOS ESPAÇOS DOS COMENTÁRIOS 03.06.2009
  88. NA HORA DO ADEUS A LUÍS CABRAL, O SIMBOLISMO DA SOLIDARIEDADE E DA MULTICULTURALIDADE 02.06.2009
  89. O LUÍS CABRAL QUE CONHECI ERA UM PATRIOTA E UM HOMEM BOM! 01.06.2009
  90. DA NACIONALIDADE GUINEENSE ORIGINÁRIA E DA CIDADANIA DISCRIMINATÓRIA - PARECER JURÍDICO DA DRA. ANTONIETA ROSA GOMES 28.05.2009
  91. MEMORÁVEL JOSÉ CARLOS SCHWARZ 2009 27.05.2009
  92. ÁFRICA - 25 DE MAIO DE 1963 A 25 DE MAIO DE 2009 25.05.2009
  93. DIDINHO E O 25 DE ABRIL DE 1974
  94. ORA BOLAS SR. PRIMEIRO-MINISTRO CARLOS GOMES JR., QUE PAÍS É AFINAL A GUINÉ-BISSAU?! 18.05.2009
  95. SEREI SEMPRE UM COMBATENTE! 17.05.2009
  96. CONTINUAMOS SEM SABER QUE OS CONFLITOS EVITAM-SE, SOBRETUDO, COM A PREVENÇÃO! 15.05.2009
  97. MEMORÁVEL JOSÉ CARLOS SCHWARZ 2009 12.05.2009
  98. PROJECTO GUINÉ-BISSAU: CONTRIBUTO: 6 ANOS AO SERVIÇO DA GUINÉ-BISSAU E DOS GUINEENSES! 10.05.2009
  99. TOMANDO COMO REFERÊNCIA A LEI DA NACIONALIDADE PORTUGUESA E ALGUNS ARTIGOS DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA PORTUGUESA 07.05.2009
  100. PEDINCHAS E ESBANJADORES! 06.05.2009
  101. EM ANGOLA, PRENDERAM O MEU AMIGO JOSÉ GAMA...06.05.2009
  102. CARTA ABERTA AO SENHOR CARLOS DOMINGOS GOMES JR., PRESIDENTE DO PAIGC E PRIMEIRO-MINISTRO DA GUINÉ-BISSAU 05.05.2009
  103. DADOS PARA UMA AVALIAÇÃO 05.05.2009
  104. A PARTIR DE HOJE E POR TEMPO INDETERMINADO, SOU UM INDIFERENTE! 04.05.2009
  105. PARTIDOS & PARTIDARISMOS! 03.05.2009
  106. DE VOLTA! 03.05.2009
  107. CONTRA O ARTIGO 63 DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA E, TAMBÉM, CONTRA A LEI DA CIDADANIA! 28.04.2009
  108. ERA UMA VEZ UM POVO...27.04.2009
  109. A GUINÉ-BISSAU DE HOJE É, TAMBÉM, FRUTO DA GANÂNCIA DO PAIGC DE NINO VIEIRA E DE CADOGO JR.! 26.04.2009
  110. BOM DIA NA NHA GUINÉ 25.04.2009
  111. CONTINUAMOS INDIFERENTES, PELOS VISTOS! 24.04.2009
  112. O NARCOTRÁFICO NA GUINÉ-BISSAU, COM REALISMO! 24.04.2009
  113. A LEI DA CIDADANIA: DISCUTIDA, APROVADA E PROMULGADA POR QUEM?!23.04.2009
  114. NO CONTEXTO ACTUAL DE MENTIRAS E INCERTEZAS, SOU A FAVOR DE UMA FORÇA MILITAR E POLICIAL PARA A GUINÉ-BISSAU, AO ABRIGO DE UM MANDATO DAS NAÇÕES UNIDAS! 21.04.2009
  115. PARABÉNS CAMARADA CARMEN PEREIRA! 18.04.2009
  116. PAREM, POR FAVOR, ANTES QUE SEJA TARDE. NÃO HÁ UNIDADE NACIONAL QUANDO SE INSTITUEM QUOTAS ÉTNICAS! (1) 18.04.2009
  117. OBRIGADO SENHOR EMBAIXADOR JOSEPH MUTABOBA! 17.04.2009
  118. A GUINÉ-BISSAU, COM REALISMO! CONCLUSÃO 16.04.2009
  119. A GUINÉ-BISSAU, COM REALISMO! (5) 15.04.2009
  120. A GUINÉ-BISSAU, COM REALISMO! (4) 14.04.2009
  121. A GUINÉ-BISSAU, COM REALISMO! (3) 13.04.2009
  122. A GUINÉ-BISSAU, COM REALISMO! (2) 12.04.2009
  123. DE "FAIBÉ GUINÉ" A "LIMÁRIAS" 11.04.2009
  124. A GUINÉ-BISSAU, COM REALISMO! (1) 06.04.2009
  125. RECORRER A CITAÇÕES FILOSÓFICAS NÃO É A MESMA COISA QUE PRODUZIR OPINIÃO 02.04.2009
  126. GUINÉ-BISSAU: QUE IMAGEM (5) 02.04.2009
  127. É ESTA GUINÉ, ENTRE A DESILUSÃO E A ESPERANÇA, QUE ME FAZ ACREDITAR! 29.03.2009
  128. ENTREVISTA COMPLETA DE DIDINHO AO JORNAL O POVO 29.03.2009
  129. Guiné-Bissau entre desilusão e esperança 29.03.2009
  130. GUINÉ-BISSAU: QUE IMAGEM? (4) 27.03.2009
  131. GUINÉ-BISSAU: QUE IMAGEM? (3) 24.03.2009
  132. CABE AO PRIMEIRO-MINISTRO RECONHECER O ERRO NA LEITURA E INTERPRETAÇÃO DA CONSTITUIÇÃO 22.03.2009
  133. GUINÉ-BISSAU: QUE IMAGEM?! (2) 19.03.2009
  134. VIRAR A PÁGINA?! 19.03.2009
  135. GUINÉ-BISSAU: QUE IMAGEM? 17.03.2009
  136. ENTRE O PESSIMISMO E O OPTIMISMO, OPTE-SE APENAS PELA VERDADE 08.03.2009
  137. O CULTO DO "TORNA BOCA" PAGAMENTO DE PROMESSA 08.03.2009
  138. PORQUE HOJE É O DIA INTERNACIONAL DA MULHER...08.03.2009
  139. O MINISTÉRIO PÚBLICO FOI SEMPRE REFÉM DO PODER PRESIDENCIAL E MILITAR, NA GUINÉ-BISSAU! 07.03.2009
  140. AINDA A PROPÓSITO DA CENSURA NA COMUNICAÇÃO SOCIAL PORTUGUESA 05.03.2009
  141. A CENSURA NA COMUNICAÇÃO SOCIAL PORTUGUESA 04.03.2009
  142. SÓ PONDO OS INTERESSES DA GUINÉ-BISSAU ACIMA DOS INTERESSES PESSOAIS SE PODERÁ EVITAR O "SUICÍDIO COLECTIVO"! 03.03.2009
  143. PROJECTO GUINÉ-BISSAU: CONTRIBUTO - UMA RECAPITULAÇÃO NECESSÁRIA!01.03.2009
  144. A PROPÓSITO DAS RÁDIOS COMUNITÁRIAS 26.02.2009
  145. 24 HORAS DEPOIS DO NOSSO PRIMEIRO ENCONTRO...É A GUINÉ-BISSAU QUE REGISTA O MAIOR ACESSO! 24.02.2009
  146. RECORDANDO VALERIANO LUIZ DA SILVA 20.02.2009
  147. FALECEU DIAMANTINO BARBOSA MONTEIRO 18.02.2009
  148. RECONHEÇO QUE MUITO POUCO CONSEGUIMOS TRANSMITIR ATÉ AQUI...(1)15.02.2009
  149. RECORRENDO A TERCEIROS...01.02.2009
  150. A MESTIÇAGEM, OU O VERDADEIRO CONCEITO DO QUE VENHO DEFININDO COMO A GLOBALIZAÇÃO NA VERTENTE HUMANA 31.01.2009
  151. A RAZÃO TAMBÉM SE CONCEDE... 29.01.2009
  152. RESPONDENDO A UMARO DJAU E A JOÃO CARLOS GOMES 29.01.2009
  153. CONVITE DO DITADOR NINO VIEIRA PARA QUE O DIDINHO FAÇA PARTE DA SUA LISTA DE AMIGOS 27.01.2009
  154. AMEAÇA DE MORTE, RECADOS E DESEJOS DE UM MOTORISTA DE NINO VIEIRA!25.01.2009
  155. NÃO NOS RESIGNAREMOS À VERDADE DA CONVENIÊNCIA! 20.01.2009
  156. SIM, SR. GENERAL, PELOS VISTOS SABE O QUE DEVE FAZER PARA O BEM DO PAÍS, MAS TEM FEITO O QUE NÃO DEVE, PARA MAL DO PAÍS! 19.01.2009
  157. ESCLARECIDO! 14.01.2009
  158. DIREITO DE RESPOSTA DO SENHOR EMBAIXADOR APOLINÁRIO MENDES DE CARVALHO 13.01.2009
  159. VULGARIZANDO PATAMARES QUE EXIGEM UMA INTERLIGAÇÃO, POR EXCELÊNCIA, ENTRE A COMPETÊNCIA E A MORAL 08.01.2009
  160. É BOM QUE OS GUINEENSES E A COMUNIDADE INTERNACIONAL SE RECORDEM DE COMO COMEÇOU A GUERRA DE 1998/99 NA GUINÉ-BISSAU...05.01.2009
  161. VAMOS CONTINUAR A TRABALHAR! 03.01.2009
  162. MR. BARACK OBAMA, OF COURSE WE CAN ... IF WE WANT, BUT ALL OF US MUST REALIZE THAT A CHANGE CAN ONLY COME WHEN WE STAND TOGETHER AS ONE! 03.01.2009

 

REFLEXÕES DE 2008

 
  1. CONFIRMANDO O ESTATUTO DE SENHOR DA GUERRA 30.12.2008
  2. OS REGISTOS COMO SALVAGUARDA DA MEMÓRIA HUMANA 28.12.2008
  3. O BEM E O MAL SÃO FACILMENTE DETECTÁVEIS PELO ANTAGONISMO DOS SEUS EFEITOS 21.12.2008
  4. ANGOLA E CABO VERDE DEVEM EXPLICAÇÕES AOS GUINEENSES! 17.12.2008
  5. AS NAÇÕES UNIDAS FALHARAM NA GUINÉ-BISSAU! 13.12.2008
  6. PELA PAZ E PELA ESTABILIDADE: LUTEMOS! 08.12.2008
  7. MOTIVAÇÕES POLÍTICAS...?! MAS QUE FALTA DE ARGUMENTO! 02.12.2008
  8. TENTATIVA DE GOLPE DE ESTADO: UMA TEORIA INFUNDADA, DE CUMPLICIDADE E SUBSERVIÊNCIA DO ACTUAL GOVERNO AO DITADOR NINO VIEIRA! 30.11.2008
  9. AS CONSEQUÊNCIAS POLÍTICAS DA SUPOSTA TENTATIVA DE ASSASSINATO DO PRESIDENTE DA GUINÉ-BISSAU 29.11.2008
  10. NÓS SOMOS O PROJECTO GUINÉ-BISSAU: CONTRIBUTO! 27.11.2008
  11. HIPOCRISIA E IGNORÂNCIA, COMPLEMENTOS DE UM NOVO CONCEITO DE SOLIDARIEDADE!26.11.2008
  12. UMA (IM)PERFEITA ENCENAÇÃO  23.11.2008
  13. SE O POVO QUER, O POVO TEM! 20.11.2008
  14. REPROVÁVEL! 19.11.2008
  15. PRESIDENTE PORTUGUÊS, ANÍBAL CAVACO SILVA FELICITA O GENERAL DITADOR E, AO POVO GUINEENSE, NEM UMA PALAVRA DE APREÇO...18.11.2008
  16. A DOR E O SOFRIMENTO DE M´BANA N´TCHIGNA 16.11.2008  
  17. GUINÉ-BISSAU: O PECADO DA CUMPLICIDADE 15.11.2008
  18. PROPOSTA DE MUDANÇA: RECUPERAR AS CONQUISTAS DO NOSSO POVO!05.11.2008
  19. AOS DIGNÍSSIMOS BISPOS D. JOSÉ CÂMNATE NA BISSIGN E D. PEDRO CARLOS ZILLI 28.10.2008
  20. VOTE NO FUTURO E NÃO NO NARCOTRÁFICO! 25.10.2008
  21. APRESENTANDO INCANHA INTUMBO 23.10.2008
  22. NUNCA É TARDE! 06.10.2008
  23. TRINTA MILHÕES DE DÓLARES 01.10.2008
  24. O NARCOTRÁFICO NÃO DEVE, NEM PODE SER CONSIDERADO A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO PAÍS! 24.09.2008
  25. À SENHORA ANDRESSA SOUZA OU FRIKIWA, A PROPÓSITO DE UM COMENTÁRIO NA SECÇÃO EDITORIAL 22.09.2008
  26. PARABÉNS DJOCA 21.09.2008
  27. O QUE ACONTECE NA EMBAIXADA DA GUINÉ-BISSAU EM PORTUGAL 16.09.2008
  28. MENSAGEM ENVIADA À ASSOCIAÇÃO DA COMUNIDADE DA GUINÉ-BISSAU NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA 16.09.2008
  29. FALECEU LUÍS FILIPE SILVA 15.09.2008
  30. PARABÉNS MÃE 15.09.2008
  31. HOJE E SEMPRE, MAIS DO QUE RECORDAR CABRAL, IMPORTA CONTINUAR A DIVULGAR CABRAL... 28.08.2008
  32. NOVO GOVERNO: CUMPRIR APENAS COM AS OBRIGAÇÕES DE GESTÃO 24.08.2008
  33. O MEU OBRIGADO A SIMÃO FÉLIX E A GENÉSIO DE CARVALHO 24.08.2008
  34. SEGUINDO O RASTO DO GENERAL JOÃO BERNARDO VIEIRA 17.08.2008
  35. PÁTRIA MINHA 15.08.2008
  36. EMERGÊNCIA: A GUINÉ-BISSAU NECESSITA URGENTEMENTE DE AJUDA PARA ESTANCAR A EPIDEMIA DE CÓLERA 10.08.2008
  37. GUINÉ-BISSAU E A CRISE RECENTE: A MINHA LEITURA 09.08.2008
  38. PEDIDO DE AJUDA 24.07.2008  04.08.2008
  39. EM PORTUGAL, PARA A GNR DE VILAMOURA, OS PRETOS SÃO TODOS IGUAIS! 23.07.2008
  40. A NÃO PERDER, TERÇA-FEIRA, 22 DE JULHO, PELAS 21:00, NO "30 MINUTOS" DA RTP1 20.07.2008
  41. DIPLOMATAS GUINEENSES ABANDONADOS EM PORTUGAL 17.07.2008
  42. O PAIGC HÁ MUITO QUE DEIXOU DE SER O PARTIDO DE CABRAL!  14.07.2008
  43. A "PONTE"  06.07.2008
  44. A MINHA TRÁGICA HISTÓRIA - UM CASO DE POLÍCIA Beatriz Vaz Araújo Friman - 02.07.2008
  45. O NARCOTRÁFICO É UM ATENTADO À SOBERANIA E À INTEGRIDADE TERRITORIAL! 30.06.2008
  46. A PRAGA DOS DITADORES 24.06.2008
  47. A POLÍTICA: ENTRE A CIDADANIA E O PARTIDARISMO 12.06.2008
  48. ÁFRICA: INFELIZMENTE, ATÉ HOJE, A VIVER NA ERA DO ILUSIONISMO! 25.05.2008
  49. PERDOAI-LHES SENHOR, PORQUE NÃO SABEM O QUE DIZEM NEM O QUE FAZEM! 24.05.2008
  50. PROJECTO GUINÉ-BISSAU: CONTRIBUTO, 5 ANOS DE LUTA POR UMA GUINÉ POSITIVA! 22.05.2008
  51. VAMOS CONTINUAR A TRABALHAR 14.05.2008
  52. EMA GOMES DA FONSECA 10.05.2008
  53. SITE DO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISA - INEP 23.04.2008
  54. COM QUE DINHEIRO, MEUS SENHORES...?! 20.04.2008
  55. A IMPORTÂNCIA DO PASSADO NO PRESENTE E NO FUTURO DA GUINÉ-BISSAU 20.04.2008
  56. BREVE NOTA INFORMATIVA 02.04.2008
  57. MULHER! 08.03.2008
  58. VAMOS CONTINUAR A ESPECULAR! 02.03.2008
  59. ENTRE O PESSOAL E O COLECTIVO: DEFINIR CAUSAS! 10.02.2008
  60. NACIONALISMO? PREFIRO ANTES O PATRIOTISMO! 29.01.2008
  61. PARABÉNS EDSON INCOPTÉ 21.01.2008
  62. O PODER NA GUINÉ-BISSAU: ENTRE A HIPOCRISIA E O SERVILISMO 20.01.2008

 

REFLEXÕES DE 2007

 

  1. CONGREGAR ESFORÇOS PARA A MUDANÇA! 31.12.2007

  2. GUINÉ-BISSAU: ENTRE A DESILUSÃO E A ESPERANÇA 23.12.2007

  3. A COBARDIA DOS POLÍTICOS GUINEENSES 16.12.2007

  4. CIMEIRA EUROPA/ÁFRICA - A CUMPLICIDADE DA EUROPA NA LEGITIMAÇÃO DAS DITADURAS EM ÁFRICA 16.12.2007

  5. JOVEM AFRO-UCRANIANA PRETENDE LOCALIZAR PAI GUINEENSE 15.12.2007

  6. CIMEIRA EUROPA/ÁFRICA: A INGERÊNCIA HUMANITÁRIA COMO FACTOR DE CREDIBILIDADE NO RELACIONAMENTO ESTRATÉGICO COMUM 06.12.2007

  7. CABO VERDE: DE UMA PARCERIA ESTRATÉGICA PARA UMA INTEGRAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO  02.12.2007

  8. GLOBALIZAÇÃO: A VERTENTE HUMANA 25.11.2007

  9. ARMANDO RAFAEL, O ADEUS DE UM AMIGO DA GUINÉ-BISSAU 10.11.2007

  10. ALERTA  06.11.2007

  11. QUE NINO VIEIRA, O SR. GENERAL - PRESIDENTE, RESPONDA PELO NARCOTRÁFICO NA GUINÉ-BISSAU! 01.11.2007

  12. TRANSFORMAR O PROJECTO GUINÉ-BISSAU: CONTRIBUTO NO PONTO DE CONVERGÊNCIA DO POSITIVISMO GUINEENSE 31.10.2007

  13. OS TREMELIQUES DO SR. DOUTOR 24.09.2007

  14. LIBERDADE E DIGNIDADE 24.09.2007

  15. UM HISTORIADOR ENCIUMADO 22.09.2007

  16. AS RAZÕES DE UMA PROPOSTA 22.09.2007

  17. A GUINÉ-BISSAU PELA REFERÊNCIA DOS SEUS FILHOS 16.09.2007

  18. RECORDANDO AMILCAR CABRAL 12.09.2007

  19. PREOCUPAÇÕES, ANÁLISES E REFLEXÕES 09.09.2007

  20. MÁRIO SÁ GOMES JÁ ESTÁ EM SUA CASA! 23.08.2007

  21. NICANDRO PEREIRA BARRETO FOI ASSASSINADO HÁ 8 ANOS 22.08.2007

  22. UM PRIMEIRO-MINISTRO HIPNOTIZADO 21.08.2007

  23. ADULAI INDJAI E A (SUA) RÁDIO JOVEM 19.08.2007

  24. MAIS UM... 15.08.2007

  25. A INCONSISTÊNCIA DE UM PLANO REFÉM 15.08.2007

  26. ENTRE A SOLIDARIEDADE E A INDIFERENÇA 12.08.2007

  27. PARABÉNS À LIGA GUINEENSE DOS DIREITOS HUMANOS! 11.08.2007

  28. SOLIDARIEDADE PARA COM MÁRIO SÁ GOMES 10.08.2007

  29. ABAIXO-ASSINADO CONTRA A DITADURA NA GUINÉ-BISSAU 07.08.2007

  30. QUE NÃO SE FOMENTE A RELAÇÃO NARCO-TRIBAL NA SOCIEDADE GUINEENSE! 04.08.2007

  31. ISTO É QUE É O DEBATE DE IDEIAS OU A GUINÉ PARA ALÉM DO GENERAL? 01.08.2007

  32. NINO VIEIRA, MAIS DO QUE UM PROBLEMA POLÍTICO, É UM PROBLEMA SOCIAL! 30.07.2007

  33. PARABÉNS ELISA ANDRADE! 29.07.2007

  34. INICIATIVA DA PAZ: UM ESCLARECIMENTO OPORTUNO! 28.07.2007

  35. GUINÉ-TELECOM: O ALERTA LANÇADO EM 2003/2004 25.07.2007

  36. CARTA ABERTA A SUA EXA. O SR. BAN KI-MOON, SECRETÁRIO-GERAL DA ONU 22.07.2007

  37. PROTAGONISTAS E PROTAGONISMOS DA SEMANA 22.07.2007

  38. CARTA DE 23 DE MAIO DE 2006 22.07.2007

  39. CÚMPLICES! 14.07.2007

  40. O AMOR PELA GUINÉ-BISSAU, AINDA QUE NÃO SE TENHA NASCIDO LÁ 08.07.2007

  41. COMENTÁRIO AO TEXTO DE JOÃO GALVÃO BORGES 07.07.07

  42. 4 PERGUNTAS A FERNANDO CASIMIRO 04.07.2007

  43. GUINEENSE? 28.06.2007

  44. DA GUINÉ-BISSAU AOS ESTADOS UNIDOS: O PERCURSO DE UM GÉNIO 24.06.2007

  45. APERTA-SE O CERCO! 23.06.2007

  46. RECUPERANDO UM TEXTO DE 17.09.2005 21.06.2007

  47. CARTA ABERTA AO SR. MINISTRO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA DA REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU 18.06.2007

  48. BETO CASIMIRO PARTIU HÁ 1 ANO 05.06.2007

  49. QUEM ENTRAVA E DESMOTIVA O INVESTIMENTO ESTRANGEIRO NA GUINÉ-BISSAU? 04.06.2007

  50. GUINÉ-BISSAU: PROVÍNCIA DO SENEGAL? NUNCA!!! 31.05.2007

  51. A CORAGEM DE DAR A CARA 30.05.2007

  52. JOSÉ CARLOS SCHWARZ: A CULTURA COMO INSTRUMENTO LIBERTADOR 26.05.2007

  53. GUINÉ-BISSAU: JORNALISTA DO EXPRESSO DETIDO 21.05.2007

  54. MEMORÁVEL JOSÉ CARLOS SCHWARZ 20.05.2007

  55. PEDRO DJU, UMA MORTE POR APURAR E RESPONSABILIZAR 18.05.2007

  56. FILOMENO MONTEIRO  13.05.2007

  57. UMA QUESTÃO DE CIDADANIA 11.05.2007

  58. TRAUMA DE DIPLOMA 02.05.2007

  59. PORQUE A HISTÓRIA FAZ-SE DE REGISTOS... 01.05.2007

  60. AMEAÇAS EM NOME DE NINO VIEIRA 29.04.2007

  61. ESCLARECIMENTOS 29.04.2007

  62. O DIÁLOGO, A CHAVE MESTRA! 27.04.2007

  63. DEUS NÃO CASTIGA, PERDOA! 25.04.2007

  64. RECADOS...? ESTÃO ENTREGUES! 18.04.2007

  65. RAÍZES DA DITADURA E DA CORRUPÇÃO 17.04.2007

  66. AO DR. LEOPOLDO AMADO 15.04.2007

  67. A PRIMEIRA PEDRA 15.04.2007

  68. LIGA GUINEENSE DOS DIREITOS HUMANOS - RELATÓRIO ANUAL 2006 11.04.2007

  69. AGUARDAMOS PACIENTEMENTE! 09.04.2007

  70. RECUPERANDO UM TEXTO DE 21.08.2006 08.04.2007

  71. O DESPERTAR DE UMA NOVA GERAÇÃO 07.04.2007

  72. A CIDADANIA É, ACIMA DE TUDO, UM ACTO DE CONSCIÊNCIA! 06.04.2007

  73. NOTA DE IMPRENSA DE 06.04.2007 06.04.2007

  74. NOTA DE IMPRENSA 04.04.2007

  75. AO ACTIVISTA DOS TECLADOS 02.04.2007

  76. SOLIDARIEDADE 30.03.2007

  77. LIBERTAREMOS A GUINÉ-BISSAU DA DITADURA DE NINO VIEIRA E DA SUA REDE ENVOLVENTE! 28.03.2007

  78. CRISE NA GUINÉ-BISSAU - COMUNICADOS 27.03.2007

  79. LEITURA JURÍDICO-CONSTITUCIONAL DAS CONSEQUÊNCIAS DA APROVAÇÃO DA MOÇÃO DE CENSURA AO GOVERNO 25.03.2007

  80. ABAIXO-ASSINADO CONTRA A DITADURA NA GUINÉ-BISSAU24.03.2007

  81. ALTERNATIVA GOVERNATIVA 23.03.2007

  82. ANÁLISE JURÍDICO-CONSTITUCIONAL  23.03.2007

  83. A HORA DA VERDADE OU O DUELO ENTRE O BEM E O MAL NA GUINÉ-BISSAU 22.03.2007

  84. A DITADURA SEMPRE PRESENTE 22.03.2007

  85. A AGONIA DE UM COMPLEXADO 21.03.2007

  86. O PODER E AS SUAS CONFLUÊNCIAS 18.03.2007

  87. PACTO DE ESTABILIDADE POLÍTICA NACIONAL (PAIGC PRS PUSD) 15.03.2007

  88. AINDA É POSSÍVEL SALVARMOS A NOSSA QUERIDA GUINÉ-BISSAU 11.03.2007

  89. O SOFRIMENTO E AS INTERROGAÇÕES NO OLHAR DE UMA JOVEM MULHER DA GUINÉ-BISSAU 08.03.2007

  90. ANGOLA: O PECADO DA CUMPLICIDADE  06.03.2007

  91. OS PACOTES DAS RELAÇÕES ENTRE A CHINA E ÁFRICA 20.02.2007

  92. RECORDANDO VALERIANO LUIZ DA SILVA 20.02.2007

  93. GUINÉ-CONACRY: A QUESTÃO DA DESINFORMAÇÃO 10.02.2007

  94. PARA LÁ DA PESCA...EXIGE-SE O BOM SENSO! 10.02.2007

  95. GUINÉ-BISSAU: TRABALHAR PARA A MUDANÇA! 03.02.2007

  96. UNIÃO AFRICANA: MAIS UMA CIMEIRA DE AMIGOS... 27.01.2007

  97. Pela Liberdade e Democracia - Solidariedade 24.01.2007

  98. NINO VIEIRA E CARLOS GOMES: NEGOCIAR O QUÊ? 24.01.2007

  99. VENTOS DE MUDANÇA PARA BISSAU E CONACRY 22.01.2007

  100. CABRAL HOJE 20.01.2007

  101. DIDINHO EM ENTREVISTA À RFI 18.01.2007

  102. SE A PALAVRA DO DITADOR É SINÓNIMA DE VERDADE, ANTES QUERO A MENTIRA DO POVO...17.01.2007

  103. ALTO HAMA 13.01.2007

  104. ESTÁ NA HORA DE MUDAR! 11.01.2007

  105. ANTEVISÃO: O QUE FALTA ACONTECER? 06.01.2007

 

REFLEXÕES DE 2006

  1. O BRINDE GLOBALIZADO 31.12.2006

  2. ESTE NATAL SERIA DIFERENTE... 24.12.2006

  3. CABE AO POVO GUINEENSE A ACÇÃO DA MUDANÇA! 17.12.2006

  4. A VERDADE VOS LIBERTARÁ 16.12.2006

  5. A OUTRA FACE DA MOEDA 09.12.2006

  6. A INDECÊNCIA AO SERVIÇO DE NINO VIEIRA 06.12.2006

  7. CARTA ABERTA AO SECRETÁRIO DE ESTADO DA COMUNICAÇÃO SOCIAL DA GUINÉ-BISSAU 03.12.2006

  8. TRIBUNAL AFRICANO DOS DIREITOS HUMANOS: QUE FIABILIDADE? 26.11.2006

  9. OS DONOS DA TERRA 22.11.2006

  10. ÁFRICA: DISTINGUIR ENTRE A AJUDA E A COOPERAÇÃO  12.11.2006

  11. UMA VELA POR ALMA DE BETO CASIMIRO  11.11.2006

  12. QUE NÃO SE FIQUE (APENAS) PELAS PALAVRAS! 11.11.2006

  13. O PATRIOTISMO: ENTRE O DEVER E O DIREITO 09.11.2006

  14. GRAVE, GRAVÍSSIMO! 04.11.2006

  15. PODEM COMPRAR O NOTÍCIAS LUSÓFONAS MAS, NÃO COMPRARÃO, JAMAIS, A MINHA CONSCIÊNCIA!  02.11.2006

  16. DEIXEM TRABALHAR A COMUNICAÇÃO SOCIAL  02.11.2006

  17. DELIBERAÇÃO DA ERC SOBRE O DOSSIER BETO CASIMIRO 31.10.2006

  18.  O (IM) PACTO DO SILÊNCIO 30.10.2006

  19. PAU MANDADO 30.10.2006

  20. UMA NOVA FÓRMULA PARA UM MAIOR DINAMISMO 26.10.2006

  21. A GUINÉ-BISSAU DE HOJE 12.10.2006

  22. DE NOVO JUNTOS! 11.10.2006

  23. OBRIGADO ORLANDO CASTRO 08.10.2006

  24. PORQUE ME HABITUEI A TODOS VÓS 07.10.2006

  25. FINALMENTE O PAIGC VERGOU! 05.10.2006

  26. JORNALISTA GUINEENSE AMEAÇADO DE MORTE 03.10.2006

  27. FORA DE CONTEXTO 25.09.2006

  28. A EDUCAÇÃO: BASE DO DESENVOLVIMENTO 25.09.2006

  29. GUINÉ-BISSAU: SALVAGUARDAR A INDEPENDÊNCIA NACIONAL 24.09.2006

  30. ÁFRICA DEVE CRIAR MELHORES CONDIÇÕES PARA AS SUAS POPULAÇÕES17.09.2006

  31. PROPOR CABRAL À NOVA GERAÇÃO 12.09.2006

  32. A COMUNICAÇÃO SOCIAL GUINEENSE ESTÁ VIVA E RECOMENDA-SE! 10.09.2006

  33. NO REINO DAS INTRIGAS 10.09.2006

  34. O NOSSO POVO NÃO DEVE ACEITAR A DITADURA! 08.09.2006

  35. GRATIDÃO 03.09.2006

  36. QUEM FALOU EM RECONCILIAÇÃO...?! 01.09.2006

  37. QUANTO MAIS TE ABRES MAIS TE ENTERRAS 01.09.2006

  38. POLITICAMENTE INCOMPETENTE 28.08.2006

  39. DOIS DEDOS DE CONVERSA COM FILINTO DE BARROS 25.08.2006

  40. ETERNA GRATIDÃO A BETO CASIMIRO 22.08.2006 

  41. A INDIFERENÇA QUE VAI FAZENDO A DIFERENÇA 21.08.2006

  42. ATÉ ÀS ÚLTIMAS CONSEQUÊNCIAS 04.08.2006

  43.  "DOSSIER BETO CASIMIRO" 31.07.2006

  44. HOJE VOLTO A DIZER: ESTAMOS ATENTOS E NÃO DEIXAREMOS! 05.07.2006

  45. CONTRIBUTO NOTÁVEL 25.06.2006

  46. A ESTRATÉGIA DA DISSIMULAÇÃO 18.06.2006

  47. BETO CASIMIRO  08.06.2006

  48. CARTA ABERTA AO GENERAL JOÃO BERNARDO " NINO" VIEIRA 23.05.2006

  49. CAMPOS OPOSTOS 23.04.2006

  50. A DUPLA DE GENERAIS 04.04.2006

  51. AS LIÇÕES (?!) DE UM "DEMOCRATA"... 27.02.2006

  52. Em memória de Valeriano Luiz da Silva  20.02.2006

  53. AOS MILITARES GUINEENSES 05.02.2006

  54. ANÁLISE SOBRE A EXTENSÃO DE UM INDICADOR 29.01.2006

  55. HONRA E GLÓRIA AOS NOSSOS HERÓIS NACIONAIS  20.01.2006

  56. O EXEMPLO DOS MILITARES SEGUNDO NINO VIEIRA  05.01.2006

 

REFLEXÕES DE 2005

 
  1. MEMORANDUM SOBRE A SITUAÇÃO POLÍTICA E SOCIAL NA GUINÉ-BISSAU 18.12.2005
  2. CUMPLICIDADE CONSPIRATIVA 26.11.2005
  3. UM DITADOR NUNCA MUDA! 29.10.2005
  4. ESTAMOS ATENTOS E NÃO DEIXAREMOS! 26.10.2005
  5. CARTA ABERTA AOS CIDADÃOS GUINEENSES  02.10.2005
  6. UMA NOVA REVOLUÇÃO  24.09.2005
  7. AS PRESIDENCIAIS HIPOTECARAM A GUINÉ A INTERESSES EXTERNOS   17.09.2005
  8. A HISTÓRIA FAZ-SE DE REGISTOS! 11.09.2005
  9. JOGO (S) DE INTERESSES...  29.08.2005
  10. POR DETRÁS DE UMA MÁSCARA...(1) 26.08.2005
  11. DEIXEM-NOS PENSAR E AGIR EM CONSCIÊNCIA! 17.08.2005
  12. PORQUE HOJE FAÇO ANOS (44) 15.08.2005
  13. AMARGOS DE BOCA  28.07.2005
  14. REFLECTIR PARA VOTAR EM CONSCIÊNCIA (2) 23.07.2005
  15. SIMPLESMENTE AMNÉSICOS 06.07.2005
  16. PONTO DE SITUAÇÃO 03.07.2005
  17. REFLECTIR PARA VOTAR EM CONSCIÊNCIA (1) 18.06.2005
  18. ANTEVISÃO 17.06.2005
  19. OS VÍRUS DA NOSSA SOCIEDADE 22.05.2005
  20. PARABÉNS  10.05.2005 
  21. FINALMENTE O ROSTO PRINCIPAL DO CASO "06 DE OUTUBRO" 10.04.2005 
  22. SUÉCIA SUSPENDE AJUDA À GUINÉ 07.03.2005
  23. A ÁFRICA AINDA EXISTE  11.02.2005
  24. DIGNIFICAR AS INSTITUIÇÕES NACIONAIS 31.01.2005

 

REFLEXÕES DE 2004

 
  1. DEFENDER O INTERESSE NACIONAL 25.12.2004 
  2. A BALANTIZAÇÃO OU O FOMENTAR INCONSCIENTE DO TRIBALISMO11.12.2004  
  3. E AGORA SENHOR PRESIDENTE...?!  30.10.2004
  4. A GUINÉ-BISSAU AINDA É UM ESTADO?  21.10.2004
  5. GUINÉ-BISSAU: A URGÊNCIA DA MUDANÇA 10.10.2004
  6. INDECÊNCIA  05.10.2004
  7. REFORMAS ADMINISTRATIVAS E ECONÓMICAS 18.09.2004
  8. APELO À CONSCIÊNCIA 12.09.2004
  9. PRESIDENCIAIS 2005 04.08.2004
  10. CABRAL, O TRILHO! CABRAL, A CHAVE! Julho/Agosto 2004
  11. A TERAPIA DA ESPERANÇA 27.07.2004
  12. RECONCILIAÇÃO 17.07.2004
  13. POSTAS DE PESCADA À "ALPOIM"!  07.05.2004
  14. GUINÉ-BISSAU: EXIGE-SE RESPEITO 14.04.2004
  15. O GENERAL DA TELENOVELA 10.03.2004
  16. RESPOSTA AO FLÁVIO  06.03.2004
  17. FALOU-SE EM CONGRESSO...?!  15.02.2004
  18. CABRAL, SEMPRE!!! 20.01.2004
  19. GUINÉ-TELECOM  Dezembro 2003 / Janeiro 2004

 

REFLEXÕES DE 2003

 
  1. www.africanidade.com  26.12.2003                                               
  2. ANO ZERO  23.11.2003
  3. AUDITORIA  23.11.2003
  4. UMA QUESTÃO DE INTERPRETAÇÃO 09.11.2003
  5. PRIMEIRO OS SALÁRIOS, DEPOIS, AS ELEIÇÕES...  31.10.2003
  6. ENCONTROS DE FIM DE TARDE  23.10.2003
  7. INCOMPATIBILIDADES  19. 10.2003
  8. ANÁLISES (2) 08.10.2003
  9. MUDAR, MUDAR, MUDAR  01.10.2003
  10. ANÁLISES (1)  30.09.2003
  11. UM NOVO CONCEITO DE PATRIOTISMO  24.09.2003
  12. RESPOSTA AO DR. CARLOS PACHECO (2) 24.09.2003
  13. RESPOSTA AO DR. CARLOS PACHECO (1) 23.09.2003
  14. CHEGA DE OPORTUNISMO 20.09.2003
  15. E NÃO QUEREM O PODER...!!! 14.09.2003
  16. TER EM CONTA AS REALIDADES DO PAÍS 27.08.2003
  17. A HORA DO DESESPERO 27.08.2003
  18. CEDÊNCIAS INOPORTUNAS  30.07.2003
  19. À ATENÇÃO DO DR. RAMOS HORTA 29.07.2003
  20. ARQUIVOS... 26.07.2003
  21. REPUGNANTE E PREOCUPANTE (2) 20.07.2003
  22. REPUGNANTE E PREOCUPANTE (1) 20.07.2003
  23. EMBAIXADOR/MINISTRO 17.07.2003
  24. EXEMPLO DE MATURIDADE POLÍTICA 02.07.2003
  25. ELEIÇÕES MARCADAS PARA 12 DE OUTUBRO 30.06.2003
  26. GUINÉ-BISSAU: REFLEXÃO PRECISA-SE (2) 21.06.2003
  27. GUINÉ-BISSAU: REFLEXÃO PRECISA-SE (1) 20.06.2003
  28. ESTAMOS À ESPERA DE QUEM... 16.06.2003
  29. FAÇAM O QUE DIGO E NÃO O QUE FAÇO 10.06.2003
  30. GUINÉ-BISSAU: É CHEGADA A HORA  07.06.2003
  31. MEU CARO JOÃO DE BARROS 05.06.2003
  32. PRESIDENTE KUMBA YALÁ, SEJA RESPONSÁVEL 30.05.2003
  33. UMA ALTERNATIVA ÀS ELEIÇÕES 28.05.2003
  34. GUINÉ-BISSAU: REFORMAS PRECISAM-SE NAS FORÇAS ARMADAS 13.05.2003
  35. UM DESAFIO À COMUNIDADE INTERNACIONAL 11.05.2003

 

VAMOS CONTINUAR A TRABALHAR!

www.didinho.org

   CIDADANIA  -  DIREITOS HUMANOS  -  DESENVOLVIMENTO SOCIAL